Keiny Andrade/AE - 25/10/2009
Keiny Andrade/AE - 25/10/2009

Adilson Batista é o novo técnico do Corinthians

Acerto foi rápido e ele deve ser apresentado aos jogadores na manhã de terça-feira

Vítor Marques/Jornal da Tarde e Milton Pazzi Jr./estadão.com.br,

24 de julho de 2010 | 22h58

SÃO PAULO - Adilson Batista será o substituto de Mano Menezes no Corinthians. O contrato do novo técnico será válido até dezembro de 2011, e ele deverá ser apresentado terça-feira de manhã no Parque São Jorge. Atendendo a um pedido da diretoria corintiana, ele virá apenas com o seu auxiliar, Ivair.

Ex-jogador do Corinthians – foi campeão mundial em 2000 –, Adílson estava desempregado desde que o Cruzeiro foi eliminado das quartas de final da Copa Libertadores pelo São Paulo, em 3 de junho. Ele era o mais cotado para o cargo desde que começaram a ganhar força os rumores sobre a contratação de Mano pela CBF.

A vinda do técnico foi colocada em dúvida pelo presidente Andrés Sanchez pela manhã. Primeiro ele foi irônico quando lhe perguntaram quem seria o substituto de Mano: “Tem Mourinho, Ferguson, Parreira, Joel, Felipão, Muricy... Quem sabe eu não vou lá e pago a multa e o Muricy vem trabalhar aqui”, disse, dando risada. Depois, mais sério, afirmou que havia uma lista com quatro nomes sendo analisada.

PROCESSO. Durante a entrevista coletiva do anúncio da saída de Mano, um repórter lembrou que Adílson Batista tem um processo trabalhista contra o clube desde a época em que era jogador. E o presidente não deu a menor bola para isso, deixando claro que não seria um obstáculo para o acerto. “Isso a gente resolve depois”. Seriam R$ 500 mil de dívida (a ser atualizada) de prêmios não pagos e já julgados pela Justiça trabalhista, em 2001.

O treinador era a bola da vez para assumir o comando do primeiro time de ponta que demitisse o treinador. O São Paulo chegou a pensar nele depois do empate com o Grêmio Prudente no meio da semana para substituir Ricardo Gomes, mas recuou ao receber a informação de que Adílson estava apalavrado com o time alvinegro. No Grêmio, que tem Silas balançando, seu nome também foi citado.

(Atualizado às 2h02 para acréscimo de informações)

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.