Adilson Batista lamenta 'erros bobos' do Cruzeiro

O técnico Adilson Batista atribuiu a derrota para o Ipatinga, por 3 a 1, ao "erros bobos" cometidos pelo Cruzeiro, neste domingo, no Mineirão. A derrota custou ao time da capital, que jogava por um empate, a vaga na decisão do Campeonato Mineiro.

AE, Agência Estado

18 de abril de 2010 | 21h01

"Perdemos o jogo em lances bobos. Nós bobeamos na hora do primeiro gol, bateram lateral rápido. Acontece", afirmou o técnico, que reconheceu a boa atuação do rival. "Não vou tirar o mérito do Ipatinga. Parabenizar, enaltecer o trabalho do Gilson, os atletas. Agradecer aos nossos atletas, pela vontade, determinação, mas infelizmente não foi possível".

Para o treinador, o Cruzeiro perdeu a chance de garantir a classificação no jogo de ida, quando empatou sem gols em Ipatinga. "A classificação nós perdemos foi lá em Ipatinga, principalmente no segundo tempo", analisou.

"Aí você modifica, em função de viagem. Tinha pedido que a gente jogasse na segunda ou um pouquinho mais tarde. Gostaria de jogar às 18h30 em função do calor. Mas infelizmente não foi possível. Chegamos 1h30 na Toca para dormir. Os jogadores estão cansados", argumentou, ao destacar o cansaço após a viagem do Chile, onde o time enfrentou o Colo Colo na quinta-feira.

Depois da eliminação, o técnico pregou foco na Copa Libertadores. O Cruzeiro já encerrou sua participação na fase de grupos e está garantido nas oitavas de final. "Mineiro faz parte do passado. Tenho um grupo de jogadores que eu confio e é com esse grupo que vou tentar chegar novamente à final da Libertadores e ser campeão brasileiro. Gostaria de estar em mais uma final, mas não foi possível e temos que seguir em frente".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.