Adílson Batista pede fim dos erros no Cruzeiro

O técnico Adílson Batista disse que o Cruzeiro precisa cometer menos erros nos próximos jogos para entrar na briga por uma vaga na próxima Libertadores. Para o treinador, o time mineiro poderia ter derrotado Botafogo e Vitória. No entanto, a equipe apenas empatou as duas últimas partidas.

AE, Agencia Estado

31 de agosto de 2009 | 11h02

"No Engenhão poderíamos ter vencido, por ter um jogador a mais no segundo tempo. Hoje [domingo], tivemos o jogo praticamente ganho. Seriam quatro pontos, a gente estaria encostando, e aí o torcedor faz a diferença no Mineirão. Vamos mostrar algumas coisas que não dá para errar mais", lamentou.

Adílson disse que as ausências de Fábio, Marquinhos Paraná, Kléber e Wellington Paulista não justificam o empate com o Vitória por 3 a 3. "Não dá para ficar falando que faltou esse, aquele, tinha quatro jogadores ausentes. Fizemos um bom jogo e tinha o desgaste de quinta-feira, quando o Botafogo molhou o campo. Hoje campo pesado também. Mesmo assim todo mundo se entregou. Só que houve desatenção", afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.