Arquivo/AE
Arquivo/AE

Adilson espera parecer de médicos para escalar Cruzeiro

Treinador tenta escalar força máxima para o confronto de domingo contra o Corinthians no Mineirão

Agencia Estado

17 de julho de 2009 | 17h00

Depois de privilegiar a disputa da Libertadores e cair para a 16.ª colocação do Campeonato Brasileiro, o Cruzeiro espera iniciar a reação no torneio nacional contra o Corinthians, domingo, no Mineirão. O treinador Adilson Batista gostaria de escalar força máxima para o confronto, mas sabe que precisará antes consultar o departamento médico.

Veja também:

linkCorinthians não terá três titulares contra Cruzeiro

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Tem que ter bom senso. Vamos consultar o departamento médico para saber quais atletas estão com dor. Mas a grande maioria vai para o jogo. Vamos para vencer", afirmou o treinador, que acredita na reação cruzeirense. "Contra o Corinthians começa o trabalho de reação. São 28 jogos que teremos pela frente no Campeonato Brasileiro. Eu sei que é difícil, mas não impossível".

Em rápida análise do time adversário, Adilson comparou o Corinthians ao Barcelona, elogiou o zagueiro Chicão e declarou sua admiração por Ronaldo.

"O Corinthians tem o sistema mais ofensivo do Brasil, com três atacantes, que lembra um pouco o Barcelona. Eu fico feliz com o desenvolvimento do Chicão, que eu lancei no Mogi-Mirim. O Ronaldo cresceu profissionalmente. Quando ele chegou aqui no Cruzeiro a gente já tinha uma noção do fenômeno que ele iria se transformar. Ele é um menino que tenho um carinho e admiração muito grande", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.