Adílson muda o Grêmio novamente

O Grêmio vai mudar de novo, desta vez para enfrentar o Corinthians, nesta quarta-feira, no Olímpico, pelo Campeonato Brasileiro. O técnico Adílson Batista tem recorrido a tantas variações táticas que, mais do que confundir os adversários, tem deixado os torcedores aflitos com a falta de um esquema de jogo e de uma equipe titular definidos.O ala-direito Michel e o atacante Marcelinho, mandados para a reserva no sábado, contra o Juventude, voltam à condição de titulares, recuperando as posições que foram ocupadas por George Lucas e Cláudio Pitbull. O esquema, pelo menos, continua sendo o 3-5-2.Nos últimos jogos, Adílson teve de mudar tudo no intervalo. Contra o Fluminense, pela Copa do Brasil, alterou o esquema para o 3-5-2 e substituiu três jogadores, que comandaram a reação no segundo tempo, levando o time ao empate depois de estar perdendo por 2 a 0. Contra o Flamengo, pelo Brasileiro, o Grêmio saiu jogando no 4-4-2 e se viu envolvido pelo adversário. No segundo tempo partiu para o 3-5-2 e equilibrou o jogo, que terminou empatado por 0 a 0. E contra o Juventude, também pelo Brasileiro, o esquema 3-5-2 foi repetido, mas só funcionou no segundo tempo, quando Fábio Pinto entrou na ala-direita, no lugar de George Lucas, e Marcelinho substituiu Cláudio Pitbull no ataque.Aos críticos, Adílson tem respondido que não conta apenas com 11 jogadores titulares e que arma seu time de acordo com as circunstâncias. Mas o Grêmio vem de quatro empates seguidos e luta para voltar a vencer.

Agencia Estado,

27 de abril de 2004 | 18h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.