Adrianinho perto de acordo com Corinthians

Adrianinho, meia-esquerda da Ponte Preta, pode ser o primeiro reforço corintiano para 2004. O jogador tem como agente Márcio Rivellino, filho do diretor-técnico Roberto Rivellino.Com a chegada de Adrianinho, o Corinthians desiste de Magnum, meia do Paysandu, revelação do Brasileiro/2003. Mas o clube continua interessado em Velber, do clube paraense. O Corinthians ofereceu R$ 250 mil parcelados em 10 vezes por 30% de seus direitos federativos. Velber viria por empréstimo de um ano. O problema é que o presidente do Paysandu, Artur Tourinho, imagina poder negociar seu jogador por um valor muito superior para o futebol europeu.O Corinthians também negocia com o meia Rodrigo, do Éverton, da Inglaterra. Essa negociação, no entanto, depende de um teste a que o jogador se submeteria com o ortopedista Moisés Cohen. Rodrigo sofreu séria lesão nos ligamentos do joelho esquerdo e dependerá de um teste para ser contratado.Outro que interessa para o ataque é Alex Mineiro, do Atlético-PR. Alex, porém, só viria se a negociação com Dimba, artilheiro do Campeonato Brasileiro, falhar. A contratação de Dimba depende de acerto com o jogador. O Corinthians ofereceu a ele o mesmo que Gil ganha: R$ 78 mil/mês. Se Dimba insistir em exigir R$ 120 mil de salário, o Corinthians ficará com Alex Mineiro, que aceitaria receber o mesmo que Gil.Para a defesa, o Corinthians praticamente acertou com o lateral-esquerdo Gilberto e com o apoiador Tinga - ambos do Grêmio. Esses jogadores estão com seis meses de salários atrasados. Só não serão anunciados como reforço porque no domingo que vem os dois clubes se enfrentam no Estádio Olímpico. O Corinthians entende que ?não seria ético? misturar as coisas num momento tão delicado do Grêmio no Campeonato Brasileiro. O time gaúcho é sério candidato ao rebaixamento.Já em relação ao jogador que será contratado para o lugar do zagueiro Marcus Vinícius, que sofreu lesão no ligamento cruzado no joelho direito, a principal alternativa é Fabão, do Goiás.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.