Adriano confirma atrito entre Carlos Alberto e Fábio Santos

Atacante diz que não presenciou briga, apenas uma discussão áspera entre os dois jogadores são-paulinos

Redação,

09 de abril de 2008 | 15h42

Aos poucos, o entrevero entre Fábio Santos e Carlos Alberto ganha sua versão definitiva. Nesta quarta-feira, momentos antes do embarque da delegação do São Paulo para o Chile - onde enfrenta o Audax Italiano, nesta quinta-feira, pela Libertadores - o atacante Adriano confirmou que foi ele quem apartou os dois atletas, que estão suspensos preventivamente pelo clube.Veja também: Ameaça de bomba atrasa treino do São Paulo Hugo está reintegrado e viaja com o São Paulo ao Chile São Paulo pensa em rescindir contrato com Fábio Santos 67.815 ingressos para o clássico São Paulo x Palmeiras Quais times estarão na final do Campeonato Paulista? Os números e destaques dos confrontos das semifinaisAdriano deixou claro que interveio numa discussão mais áspera entre os dois, e que não viu, em momento algum, uma possível briga. "Eu cheguei na hora que eles estavam um pouco nervosos. Eu fui lá para acalmar todo mundo e evitar algo de pior", disse Adriano, que completou: "Eu não cheguei a ver briga. O que aconteceu foi apenas uma discussão, nada demais."Apesar do depoimento de Adriano, a diretoria são-paulina mantém a punição imposta aos dois atletas. E, ao que parece, Fábio Santos não continua no São Paulo e deverá voltar ao seu clube de origem, o Olympique de Lyon, da França. Já Carlos Alberto ainda detém alguma credibilidade junto a membros da diretoria, e pode continuar no elenco. Além do problema extra-campo, Carlos Alberto luta para entrar em forma desde que chegou ao São Paulo, oriundo do Werder Bremen, da Alemanha. O meia tem dificuldades para perder peso por causa de um problema em sua tireóide.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.