Adriano diz que está pronto para estrear no São Paulo

Sem jogar desde outubro, atacante não esconde ansiedade e fala pela primeira vez das baladas no Rio

Guilherme Carvalho, Jornal da Tarde

12 de janeiro de 2008 | 14h21

Pronto para jogar e com uma bomba no pé esquerdo. Este é o espírito do atacante Adriano, que concedeu na manhã deste sábado a sua primeira entrevista coletiva no São Paulo. Depois de mais três meses sem disputar um jogo oficial, o atleta não esconde a ansiedade para voltar a campo. Ele falou pela primeira vez das fotos em festas no Rio, mas evitou comentar o acidente de carro em que se envolveu. "Acho que a gente não deve também só pensar em futebol", é o argumento que usa para justificar suas saídas. Adriano evitou 'se escalar' para estréia do time no Paulistão, contra o Guaratinguetá, na quinta-feira. "Isto é com o Muricy, é ele quem escala o time." O atacante não joga desde outubro passado, quando marcou o gol da vitória da Inter de Milão sobre a Reggina, por 1 a 0, pelo Campeonato Italiano. Contundido, o atleta passou boa parte do período de recuperação no CCT do São Paulo, que acabou emprestando o jogador até o final da Libertadores. Leia abaixo os principais trechos da entrevista coletiva concedida pelo jogador no CCT da Barra Funda.ESTRÉIA"A vontade de jogar é enorme. Claro que eu vou querer jogar todos os jogos, pois estou há muito tempo sem atuar (a última foi contra o Reggina, em outubro). Vim para disputar a Libertadores junto com o Campeonato Paulista e quero muito fazer bastante gols para ajudar meus companheiros a buscar esses títulos."FORMA FÍSICA"Ainda não estou 100%, mas estou me sentindo muito bem fisicamente. Diferentemente do que acontece lá fora, aqui a primeira semana de treinamento já é feita com bola, mesmo no trabalho físico. Lá na Itália, a gente nem sonha em utilizar na primeira semana da pré-temporada. Estou gostando muito desse trabalho e o Muricy e o Carlinhos Neves estão de parabéns".ALOÍSIO COMO PARCEIRO"Tem tudo para dar certo, seja ao lado de Aloísio ou do Dagoberto. Já joguei com o Vieri, com o Ibrahimovic, que também têm estilo parecido com o meu e não tive problemas. Basta que a gente se movimente bastante, que dará certo".PRIMEIRA SEMANA"Foi uma semana muito boa, estou sendo bem tratado por todos, mas sem privilégio. Todos têm seus méritos de estarem aqui e por isso são tratados igualmente. Claro que tenho mais afinidades com alguns jogadores que eu já conhecia, como o Dagoberto, o Júnior e o Aloísio, mas todos estão me dando força, não deixam sozinhos e sempre dizem que se eu precisar de alguma coisa é só pedir". BALADAS"Fui apenas a um show do Jota Quest, normalmente, como qualquer pessoa. Fui ao lado do Ronaldo e tomei uma latinha de cerveja. Acho que a gente não deve também só pensar em futebol. Às vezes tem que esquecer um pouco e pensar na vida pessoal. Tudo que aconteceu no ano passado, poderia ter acontecido com qualquer um, mas infelizmente foi comigo. Estou acostumado com os paparazzi, na Itália, já era assim tudo o que eu fazia, repercutia. Cabe a mim ficar mais esperto. Claro que nós jogadores temos que ter cabeça para render bem e faltou um pouco no passado. Mas agora estou mudado."

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCPaulistão A-1Adriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.