José Patrício/AE - 10/02/2012
José Patrício/AE - 10/02/2012

Adriano é abordado por blitz em favela do Rio

Jogador foi parado por militares das Forças Pacificadoras do Exército

estadão.com.br,

22 de fevereiro de 2012 | 16h52

SÃO PAULO - Adriano, do Corinthians, foi abordado por volta de 23 h de segunda-feira por uma blitz formada por nove militares das Forças Pacificadoras do Exército, no Rio. O jogador guiava uma moto pelas vielas da Vila da Penha e estava acompanhado por amigos que conduziam quatro motocicletas.

Segundo o tenente-coronel Fernando Fantazzini, Adriano foi logo reconhecido pelos militares que o identificaram. Mesmo assim, ele passou pelos procedimentos de verificação de rotina, que são basicamente verificação dos documentos dos veículos e do uso de equipamentos de segurança obrigatórios, como o capacete. Como não teria sido detectada nenhuma irregularidade, todos foram liberados.

De acordo com Fantazzini, a blitz não estava equipada com bafômetro. Por esse motivo, não foi possível verificar se Adriano e seus amigos haviam bebido.

Durante o dia, Adriano treinou normalmente com o elenco do Corinthians no CT do clube. No dia seguinte, ele se reapresentou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.