Adriano espera repetir a dose na Copa

Massimo Moratti, patrono da Inter de Milão, terá um duro trabalho pela frente. Depois das atuações de Adriano na Copa das Confederações, o passe do artilheiro subiu muito de cotação. Chelsea e Real Madrid, para ficar em duas potências da Europa, querem o goleador. Adriano troca Frankfurt nesta quinta-feira por Milão para descansar enquanto Moratti tenta bloquear seu passe. Da Alemanha, o "tanque" leva as taças de melhor jogador e artilheiro do torneio. "Estou muito feliz com as minhas atuações nos dois últimos jogos.Com a colaboração dos meus companheiros, ajudei a Seleção a conquistar o título. Espero repetir a dose na Copa do Mundo ano que vem", disse Adriano, antes de entrar na "escola de samba" que o time improvisou hoje na saída do Walstation, em Frankfurt. Adriano, nascido na favela Vila Cruzeiro, no Rio, foi um dos mais entusiasmados puxadores do samba do título. Ele cantou forte o samba enredo "De bar em bar, Didi o poeta", que marcou a União da Ilha do Governador no carnaval de 1991. "Hoje eu vou de bar em bar tomar um porre..." diz a letra. Cantou muito comemorando seu sucesso na Alemanha. Ele marcou cinco gols - quatro deles nas semifinais: 2 contra a Alemanha, 2 hoje na final em cima da Argentina e 1 na estréia contra a Grécia. Recebeu elogios de adversários, treinadores e dos observadores escalados pela Fifa para um raio-x do torneio. No ano que vem, Parreira adiantou que Adriano é nome certo para a Copa do Mundo. Só não confirmou se ele será titular ou não. A camisa 9 ainda é de Ronaldo. "Tomara que a gente possa jogar juntos em 2006. O Ronaldo é um grande jogador. O importante mesmo é todo mundo se ajudar para trazer mais um título para o Brasil. Saio daqui feliz pelos dois prêmios que recebi. Agora quero voltar para a Inter e vou descansar." Adriano não revelou quantos dias ele vai ter de férias. Ronaldinho Gaúcho, Kaká e Dida foram avisados por Barcelona e Milan, respectivamente, que terão 30 dias de folga. Ricardo Oliveira, pouco usado, na Copa, também terá 30 dias. Os outros devem se apresentar aos seus clubes depois do dia 15. Cicinho, que carimbou sua passagem para o Mundial de 2006, volta ao São Paulo e, se depender dele, enfrenta o Flamengo domingo. Robinho e Léo não querem jogar domingo pelo Santos contra o Juventude, na Vila.Marcos retorna ao Palmeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.