Marcos de Paula/AE - 26/122011
Marcos de Paula/AE - 26/122011

Adriano estuda pagar gastos médicos de jovem baleada

Custo do tratamento de Adriene Cyrilo em hospital ficou em R$ 82 mil

TIAGO ROGERO, Agência Estado

29 de dezembro de 2011 | 18h41

RIO - O atacante Adriano, do Corinthians, pode voltar atrás e arcar com os R$ 82 mil em despesas médicas da jovem Adriene Cyrilo, de 20 anos, operada após o tiro acidental que atingiu sua mão esquerda, dentro do carro do jogador, na madrugada do último sábado. A confissão da garota, realizada na última quarta-feira, quando admitiu ter mentido e contou à polícia ter sido ela quem segurava a arma no momento do disparo, teria feito o jogador mudar de ideia.

Nesta quinta-feira, advogados do atleta disseram que Adriano está "pensando em pagar" a conta do hospital Barra D''Or, onde a jovem ficou internada. Na segunda-feira, quando ela ainda afirmava que a arma estava com ele quando disparou, o atacante dissera que havia desistido de pagar as despesas médicas, devido à acusação.

Adriene também era a única das seis pessoas que estavam no carro a dizer que o atleta estava sentado no banco traseiro, local de onde partiu o tiro, segundo a perícia.

De acordo com os advogados de Adriano, o atleta, pelo menos inicialmente, também não pretende processar a jovem por calúnia. Antes de quarta, o delegado que investiga o caso, Fernando Reis, titular da 16.ª DP, chegou a afirmar que, caso a jovem estivesse mentindo, poderia ser indiciada por denúncia ou ação caluniosa. Na última quarta-feira, porém, mudou de discurso. Segundo ele, Adriene foi beneficiada pelo chamado "arrependimento eficaz" e por isso não será indiciada.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolAdriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.