Susana Vera/Reuters - 16/8/2012
Susana Vera/Reuters - 16/8/2012

Adriano Galliani confirma que Milan desistiu de recontratar Kaká

Dirigente explica que encerrou as negociações em razão dos altos riscos financeiros envolvidos

AE, Agência Estado

28 de agosto de 2012 | 11h03

MILÃO - O vice-presidente Adriano Galliani confirmou que o Milan fracassou na tentativa de contratar o meia Kaká. O dirigente explicou que o clube italiano encerrou as negociações com o Real Madrid e desistiu de se reforçar com o jogador brasileiro em razão dos altos riscos financeiros que envolveriam a transação.

"A negociação por Kaká acabou. Nós estávamos esperando para ouvir um contador da Espanha e recebemos uma resposta hoje. O negócio acabou porque é muito arriscado", disse Galliani, quando chegava a um restaurante de Milão com o atacante francês Mbaye Niang.

O jogador, de apenas 17 anos, estava no Caen, da França, e acertou a sua transferência para o clube italiano. "Ele pode jogar em todos as posições no ataque, vai treinar com Allegri e o elenco principal. Nós pensamos que ele é um bom jogador, embora eu sempre prefira esperar seis meses antes de fazer a minha avaliação sobre as contratações", disse Galliani.

Kaká está sem espaço no Real Madrid e, por isso, voltou a despertar o interesse do Milan nesta janela de transferências. O clube espanhol aceitava negociá-lo, mas não houve acordo sobre o valor a ser pago pelo clube italiano, que também chegou a aventar a possibilidade de contratar o jogador brasileiro apenas por empréstimo, o que não interessava ao Real Madrid.

Assim, o Milan não teve êxito na tentativa de recontratar Kaká, que defendeu o clube italiano entre 2003 e 2009, período em que viveu alguns dos principais momentos da sua carreira, como em 2007, quando foi o eleito o melhor jogador do mundo e conquistou o título da Liga dos Campeões da Europa. Contratado pelo Real Madrid em 2009, o brasileiro sofreu com lesões e não conseguiu se firmar no clube espanhol, atualmente dirigido por José Mourinho.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.