Stringer/Reuters
Stringer/Reuters

Adriano Galliani garante que Kaká permanecerá no Milan

Jogador tem uma cláusula em seu contrato que permite rescisão se o clube não fosse para competições europeias

Agência Estado

20 de maio de 2014 | 10h21

MILÃO - O vice-presidente do Milan, Adriano Galliani, garantiu que o meia Kaká deve permanecer no clube para a próxima temporada. O jogador brasileiro tem contrato com o Milan até junho de 2015, mas possui uma cláusula que lhe permite rescindir o acordo após o fracasso da equipe na tentativa de se classificar para competições europeias.

"Kaká vai ficar aqui", disse Galliani ao site oficial do Milan. "Há uma chance de 99% de que ele fique com a gente", completou o dirigente, confiante de que os rumores sobre uma transferência do brasileiro para o futebol dos Estados Unidos não vai se concretizar.

De volta ao Milan na temporada 2013/2014, após quatro anos no Real Madrid, Kaká marcou nove gols em 39 partidas, mas não conseguiu conduzir o time ao sucesso da sua passagem anterior, quando conquistou uma vez os títulos do Campeonato Italiano e da Liga dos Campeões da Europa.

Além de seguir com Kaká, Galliani explicou que o Milan também trabalha para manter o zagueiro francês Adil Rami, que chegou ao clube em janeiro, cedido por empréstimo de seis meses pelo Valencia. Agora, o time italiano deseja adquiri-lo em definitivo.

"Falei com Rami e eu disse a ele que informamos ao Valencia que estamos interessados em contratá-lo", disse Galliani. "Nós vamos nos encontrar com os dirigentes do Valencia em Lisboa na sexta-feira, tendo em vista a final da Liga dos Campeões e vamos começar as negociações. Ele quer ficar e nós esperamos que as coisas se saiam bem".

O dirigente do Milan também disse que o clube pode tentar manter o atacante marroquino Adel Taarabt, que chegou por empréstimo em janeiro, cedido pelo Queens Park Rangers. "Temos até 31 de maio para decidir sobre Taarabt", afirmou Galliani.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.