Paulo Liebert/AE
Paulo Liebert/AE

Adriano marca e líder Corinthians vence o Botafogo-SP no Paulista

Imperador marcou o primeiro gol dele na temporada e garantiu a vitória por 1 a 0 no Pacaembu

GABRIEL MELLONI, Agência Estado

25 de fevereiro de 2012 | 20h35

SÃO PAULO - O Corinthians voltou a jogar o futebol eficiente que tanto agrada o técnico Tite e venceu o Botafogo-SP por 1 a 0, neste sábado, no Pacaembu, pela décima rodada do Campeonato Paulista. Com gol do atacante Adriano, a equipe chegou aos 26 pontos, abrindo vantagem na liderança da competição.

Foi a oitava vitória corintiana em dez partidas, sendo a quarta consecutiva. A equipe tem agora quatro pontos de vantagem para o Guarani, segundo colocado, que ainda atua neste domingo. Além disso, o time do Parque São Jorge chegou ao seu sétimo jogo sem tomar gols no estadual e levou apenas três até agora, sendo a defesa menos vazada.

No entanto, a melhor notícia deste sábado foi Adriano. Autor do único gol, o atacante fez sua melhor partida pelo clube e demonstrou estar em boa forma física. Mesmo ainda longe da condição ideal, ficou em campo durante todo o jogo, se movimentou durante os 90 minutos e deixou o torcedor e o técnico Tite esperançosos.

Na próxima rodada, o time do Parque São Jorge enfrenta o Catanduvense, no Pacaembu, nesta quarta-feira, às 22 horas. Já o Botafogo recebe a Ponte Preta no dia seguinte, às 21 horas. A equipe de Ribeirão Preto está na 18.ª colocação, com seis pontos, na zona de rebaixamento.

O JOGO

O Corinthians começou melhor e abriu o placar logo aos 3 minutos. Willian fez  a jogada pela intermediária e rolou na esquerda para Ramírez. Ele cruzou para Alex, que tentou o chute, mas pegou errado na bola. Ela sobrou para Adriano, que, de carrinho, fez o primeiro dele no ano e o segundo com a camisa do clube.

Com a desvantagem no placar logo no início, o Botafogo foi para cima e, aos 9 minutos, chegou com perigo em um chute de fora da área de Léo Gonçalves, que Júlio César defendeu bem. Dois minutos depois, Clebinho chegou pela direita, cortou para o meio e bateu por cima do gol.

O Corinthians, então, passou a tentar diminuir a ameaça da equipe do interior, e começou a jogar o futebol que o torcedor se acostumou recentemente: valorizando bastante a posse de bola e pressionando o rival na marcação.

Assim, o primeiro tempo seguiu sem grandes momentos até os 36 minutos, quando André Dias serviu Clebinho, que aproveitou a saída atrapalhada de Júlio César e driblou o goleiro. Sem ângulo, o atacante cruzou de volta para André Dias, que cabeceou sem força, pela linha de fundo.

Sem muita criatividade e sem forçar muito, o Corinthians só levou perigo mais uma vez antes do intervalo, aos 39 minutos, novamente com Adriano. Welder recebeu pela direita e cruzou na cabeça do atacante, que desviou rente à trade direita de Juninho.

Na saída para os vestiários, Adriano comemorou o gol e apontou suas expectativas para a segunda etapa. "Sei minha capacidade e o que posso dar para o meu time. Estou muito feliz e espero que sigamos assim no segundo tempo", disse.

E o Corinthians realmente seguiu no mesmo ritmo no segundo tempo. Dominando a posse de bola, a equipe não dava chances ao Botafogo e quase aumentou aos 19 minutos. Gilsinho, que entrou no lugar de Willian, cruzou para Adriano, que ajeitou e bateu para grande defesa de Juninho. Dois minutos depois, o goleiro voltou a aparecer em boa cabeçada de Chicão, após jogada de Alex pela esquerda.

Atrás no placar, o Botafogo esboçou uma reação, conseguiu ficar mais com a bola, mas não finalizava à gol. No entanto, logo o Corinthians voltou a imprimir o ritmo que lhe convinha e garantiu o 1 a 0.

CORINTHIANS 1 x 0 BOTAFOGO

CORINTHIANS - Júlio César; Welder, Chicão, Wallace e Fábio Santos; Ralf, Paulinho (Douglas), Luis Ramírez (Edenilson) e Alex; Willian (Gilsinho) e Adriano. Técnico: Tite.

BOTAFOGO - Juninho; Alessandro, Marquinhos, Marco Aurélio e Alex; Leandro Carvalho (Tiago Ulisses), Glauber, Camilo (Felipe) e Léo Gonçalves; Clebinho (Fabinho) e André Dias. Técnico: Vágner Benazzi.

Gol - Adriano, aos 3 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos - Tiago Ulisses, Alex.

Árbitro - Robério Pereira Pires.

Renda - R$ 561.449,00.

Público - 17.162 pagantes.

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.