Adriano pode levar suspensão de 120 dias por expulsão

Atacante do São Paulo pode ficar fora do Paulistão; julgamento no TJD é na próxima segunda-feira

Giuliano Villa Nova, O Estado de S. Paulo

12 de fevereiro de 2008 | 09h43

A tentativa de agressão a Domingos e a expulsão no clássico contra o Santos, no último domingo, podem custar caro ao centroavante Adriano. O camisa 10 do São Paulo será julgado pelo Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Paulista, na próxima segunda-feira, e pode pegar de 120 a 540 dias de suspensão. O secretário do STJ, Carlos Roberto Fernandes Silva, confirmou que Adriano será denunciado pelo artigo 253 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), agressão ao adversário. Na súmula do jogo, enviada nesta segunda à Federação, o árbitro Antônio Rogério do Prado justifica a expulsão de Adriano dizendo que o jogador "desferiu uma cabeçada no jogador de número 5 (Domingos), atingindo-o na testa, fora da disputa de bola". A agressão ao rival também pode prejudicar a imagem de Adriano - que no São Paulo ainda não mostrou futebol que empolgasse a torcida. Jornais e sites italianos já repercutiram a expulsão do "Imperador", que ainda pertence à Inter de Milão. "Adriano Insano, uma reação furiosa", estampou a manchete do Corriere Dello Sport. "Expulso e sem gol", retratou o site de notícias IGF. Adriano também vai prejudicar a equipe, pois será desfalque para o técnico Muricy Ramalho no jogo de domingo, contra o Marília, no Estádio Bento de Abreu Sampaio Vidal. Depois do jogo contra o Santos, Muricy reprovou a atitude do jogador. "Ele não deveria ter feito aquilo. Ainda bem que não deu uma cabeçada para valer. É uma coisa muito feia", disse o treinador são-paulino.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCTJDAdriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.