Roberto Tedeschi/EFE
Roberto Tedeschi/EFE

Adriano supera dificuldades e foca no título Italiano

Atacante diz que está 'trabalhando muitíssimo' na Roma para não repetir 'erros do passado'

AE, Agência Estado

22 de julho de 2010 | 11h29

O atacante brasileiro Adriano assegurou nesta quinta-feira que nunca teve problemas de alcoolismo e que deixou para trás a depressão. Assim, a sua única meta agora é ganhar o título do Campeonato Italiano pela Roma. "Jamais tive problemas com o álcool, porém sofria de depressão, mas agora estou bem".

"Me sentia triste e só, sem família, sem vontade de rir, pensei inclusive em parar de jogar, mas agora estou bem, podem ficar tranquilos", expressou, em sua primeira entrevista coletiva na Roma.

Na cidade de Riscone di Brunico, onde a Roma se prepara para a temporada, o artilheiro de 28 anos reiterou que voltará "a ser o de antes" e que está "trabalhando muitíssimo" para não repetir "os erros" do passado.

Ele disse que espera voltar à seleção brasileira, depois de não ser convocado por Dunga para o Mundial da África do Sul. Adriano se declarou feliz e convencido de que a decisão de voltar para a Itália e de jogar em alto nível foi a mais correta. "Creio que poderemos ganhar o campeonato porque eu vim para vencer e espero fazê-lo de imediato".

Adriano também elogiou o português José Mourinho, que foi seu técnico na Inter de Milão. "Foi muito paciente comigo, se não fosse por ele, teria ido antes [para o Brasil]".

Ele disse que diminuiu de peso, ainda que sem dizer quanto, mas reconheceu que ainda não está com as condições ideais. "Se disser que perdi dez quilos ninguém acreditará em mim, mas estarei em forma quando começar o campeonato, estarei quase em plenas condições", assegurou.

A primeira partida oficial da Roma será no final de agosto, pela Supercopa da Itália, contra a Inter de Milão. "Estou trabalhando muitíssimo para jogar uma boa partida, agora eu estou tranquilo, mas com menos de uma semana estarei um pouco nervoso", reconheceu.

Adriano faturou nove troféus pela Inter de Milão, sendo quatro títulos italianos, três Supercopas da Itália e duas Copas da Itália. O atacante assinou um contrato de três anos por 5 milhões de euros. Segundo a imprensa italiana, o contrato contém uma série de cláusulas, que incluem possibilidades de rescisão em caso de indisciplina.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolRomaAdriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.