Adriano valoriza resultado na estréia e elogia adversário

Jogador marca os gols da vitória do São Paulo sobre o Guaratinguetá por 2 a 1 no Vale do Paraíba

Giuliano Villa Nova, O Estado de S. Paulo

17 de janeiro de 2008 | 23h16

Adriano começou o jogo em Guaratinguetá um pouco isolado, tanto pelos companheiros, como pela defesa rival. Aos poucos, porém, encontrou seu posicionamento. Em cada lance, além de ser o ponto de referência do time, tinha sempre dois zagueiros a vigiá-lo. No fim, festejou a ótima atuação e promete mais. "Jogo a jogo vamos melhorando. Foi apenas a nossa primeira partida", disse. "Ainda bem que, no segundo tempo, o time se acertou e fez os gols." Veja também: Crônica do jogo: Guaratinguetá 1 x 2 São Paulo Classificação Calendário / Próximos jogos Adriano será a sensação do Campeonato Paulista? Guia do Paulistão 2008  Adriano valorizou o resultado e enxergou méritos no adversário. "O time deles está com mais ritmo de jogo", observou o centroavante, que aprovou a forma de o time atuar. "No primeiro tempo, tentamos chegar com jogadas rápidas, mas não conseguimos", avaliou o camisa 10. "E infelizmente sofremos um gol de falta, que nos complicou", observou. Apesar dos gols, o centroavante admitiu o cansaço no fim da partida. "E isso é normal, estamos trabalhando há apenas dez dias", ponderou.  O técnico Muricy Ramalho gostou da atuação do centroavante e garante que ele não sai do time, porque vem treinando muito bem. "Eu já sabia o que ele poderia render. Agora, daqui para frente, é jogar e mostrar o que sabe", comentou o treinador. Gilmar Rinaldi, empresário do jogador, ficou satisfeito com o desempenho do camisa 10. "Para a estréia, está muito bom", resumiu o empresário, que considerou normal o assédio sobre Adriano. "Ele está acostumado, na Itália é muito mais", explicou. "Foi um jogo especial, pela estréia, mas muito difícil", observou. "Em cinco rodadas, as equipes estarão mais equilibradas, aí o campeonato vai mesmo começar", projeta. Alguns jornalistas italianos vieram até a cidade do interior paulista para acompanhar a estréia de Adriano. Mas devem ter ficado impressionados com as condições precárias do Estádio Dário Rodrigues Leite: além das arquibancadas superlotadas, centenas de pessoas assistiram ao jogo em pé, no alambrado, e os repórteres que cobriram o jogo se amontoaram num cercado entre a torcida e a cabine da diretoria do clube local.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulo FCAdriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.