Nilton Fukuda/AE - 13/2/2012
Nilton Fukuda/AE - 13/2/2012

Adriano volta a ficar em confinamento no Corinthians

Meta da comissão técnica é que o atleta consiga chegar aos 97 quilos antes do jogo contra o São Caetano

VÍTOR MARQUES, Agência Estado

15 de fevereiro de 2012 | 15h00

SÃO PAULO - O Corinthians decidiu que Adriano vai passar por um novo processo de confinamento no CT do clube, com a intenção de melhorar o seu condicionamento físico para participar do jogo contra o São Caetano, sábado, no Anacleto Campanella, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. O atacante vai ficar concentrado desta quarta-feira até sábado.

O processo de confinamento é o segundo de Adriano em um curto período de tempo. Na semana passada, o atacante também ficou concentrado para entrar em forma. O jogador foi liberado no sábado e inscrito pelo técnico Tite para a fase de grupos da Libertadores. Porém, foi descartado para o jogo desta quarta-feira, na Venezuela, contra o Deportivo Táchira.

Após ser liberado no sábado, Adriano foi visto no mesmo dia em uma casa noturna no bairro Capão Redondo. A diretoria, porém, nega que o novo período de confinamento tenha relação com a balada e trata a situação com naturalidade, lembrando que o atacante estava de folga. Por isso, descartou aplicar qualquer punição ao jogador.

Na terça-feira, Adriano treinou pela manhã no CT do Parque Ecológico e liberado pela comissão técnica. Agora, porém, ficará concentrado para realizar um novo processo de condicionamento físico. A intenção é que Adriano atinja o peso de 97 quilos para que seja utilizado diante do São Caetano.

No sábado, Tite escalará uma equipe reserva no Anacleto Campanella e são grandes as chances do atacante ser utilizado. A indefinição é se Adriano será titular no fim de semana ou ficará como opção no banco de reservas, para entrar durante o segundo tempo do duelo.

Em 2012, Adriano atuou apenas no segundo tempo de amistoso contra o Flamengo, em janeiro. Depois disso, se envolveu em polêmica ao não aparecer para um treino na semana seguinte, chegou a trabalhar em separado e passou pelo primeiro processo de confinamento, que volta a se repetir agora, em mais uma tentativa da comissão técnica de deixar o atacante em condições de jogo.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCorinthiansAdriano

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.