Fabrice Coffrini e Karim Jaafar/AFP
Fabrice Coffrini e Karim Jaafar/AFP

Adversário de Blatter na eleição diz que Fifa precisa de novo líder

'Não podemos seguir com a crise na Fifa', afirma o príncipe Ali

Estadão Conteúdo

27 de maio de 2015 | 13h52

Único adversário do atual presidente Joseph Blatter na eleição da Fifa, marcada para esta sexta-feira, o príncipe jordaniano Ali bin al-Hussein disse que as prisões de sete dirigentes da entidade em Zurique, nesta quarta-feira, demonstram que o futebol mundial precisa de uma nova liderança.

Blatter é franco favorito para conquistar um quinto mandato presidencial na eleição da Fifa, nesta sexta. Dois candidatos de oposição - o ex-jogador português Luis Figo e Michael van Praag, presidente da Federação Holandesa de Futebol - desistiram de participar da disputa na semana passada.

"Não podemos seguir com a crise na Fifa", disse o príncipe Ali em um comunicado. "A Fifa precisa de uma nova liderança que recupere a confiança das centenas de milhares de aficionados do futebol ao redor do mundo", completou o jordaniano.

Apesar de todo o escândalo que abalou o mundo do futebol, a Fifa garante que a eleição será realizada nesta sexta-feira, como estava programada. Porém, o Comitê Executivo da Uefa revelou que discutirá a possibilidade de realizar um pedido para que a eleição seja adiada.

Como funciona o esquema de corrupção na FIFA?

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.