Adversário do Santos entra em greve

Os jogadores do Bolívar, da Bolívia, decidiram entrar em greve em protesto contra o atraso no pagamento de salários e se recusaram a embarcar nesta terça-feira para o Brasil, onde amanhã enfrentam o Santos pelo grupo 2 da Copa Libertadores da América. Os atletas do Bolívar alegam que o clube deve US$ 90 mil em salários e prometem não jogar enquanto o valor não for pago. ?Não há dinheiro e milagre não podemos fazer", disse o diretor de futebol do clube, Javier Ortuño.O dirigente também contou que o clube chegou a juntar US$ 40 mil, mas o valor foi considerado insuficiente pelos atletas.Se o Bolívar não aparecer para a partida, o clube deverá ser punido com rigor pela Conmebol - a Confederação Sul-Americana de Futebol. Corre o risco de ser suspenso por três anos de qualquer competição organizada pela entidade, além de receber uma multa de US$ 100 mil. O clube boliviano é segundo colocado no grupo 2 da Libertadores, com 7 pontos - dois a menos que o líder Santos -, e ainda tem chances de classificação para a segunda fase. Precisaria vencer nesta quarta-feira e esperar o resultado da partida em que a LDU, do Equador, enfrenta o Danúbio, do Uruguai. A LDU também tem 7 pontos e o Danúbio tem seis. A expectativa dos dirigentes é que o jogadores revejam a decisão e embarquem para o Brasil. Senão hoje, pelo menos na manhã desta quarta. Neste caso, a equipe chegaria ao Brasil algumas horas antes da partida, marcada para às 19h30, na Vila Belmiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.