Divulgação
Divulgação

Adversário do São Paulo, Danubio sente a perda de revelação

Equipe uruguaia acaba de perder lateral para o futebol russo e joga a Libertadores 2015 com elenco jovem; média de idade é de 21 anos

Ciro Campos, O Estado de S. Paulo

25 de fevereiro de 2015 | 07h00

O adversário do São Paulo nesta quarta-feira, pela Libertadores, é um time jovem e que deve apostar nos contra-ataques para se dar bem no Morumbi. O Danubio, atual campeão uruguaio, tem média de idade de 21 anos e faz contra a equipe paulista a primeira partida desde que perdeu a sua grande revelação. O lateral-esquerdo Guillermo Cotugno acaba de se transferir para o futebol russo.

O técnico Leonardo Ramos veio para São Paulo com 19 atletas, pertencentes a um elenco que tem somente dois jogadores acima de 25 anos. Dois atletas participaram do último Sul-Americano sub-20, realizado no Uruguai, e levaram a equipe da casa ao vice-campeonato. O Danubio teve como baixa de última hora para enfrentar o Tricolor a saída de Cotugno para o Rubin Kazan.

Cotugno se despediu da equipe no fim de semana na derrota por 3 a 1 para o Atenas, pelo Campeonato Uruguaio. Antes desse confronto, o Danubio também vinha de derrota, ao perder de virada por 2 a 1 para o San Lorenzo, em casa, pela estreia da Libertadores. A partida foi acompanhada do estádio por um membro da comissão técnica do São Paulo, que destacou a forte defesa armada pelo time uruguaio, que disputa pela sétima vez a competição.


"Acredito que eles virão retrancados e buscando o contra-ataque. Assisti ao jogo contra o San Lorenzo, e eles pressionaram bastante. Temos de deixar isso de lado e fazer o nosso jogo. O incentivo da torcida será fundamental para o nosso time", disse nesta terça-feira o atacante são-paulino Alexandre Pato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.