Advogado de Aloisio gera dúvida na CPI

O atacante Aloisio, do Saint Etienne, disse há pouco à Agência Estado, que contratou, pessoalmente, "o melhor advogado da França" para cuidar do processo que sofre, na Justiça Francesa, por uso de passaporte "comunitário" falso. "Foi a direção do clube quem me orientou, dizendo que ele era o melhor nesse assunto", disse Aloisio, se negando a informar o nome do profissional. Perguntado quanto está custando o serviço desse advogado, o atacante afirmou apenas que "o que foi acertado é que ao final dos serviços o advogado apresentará a conta".Mas o relator da CPI da CBF/Nike, deputado Silvio Torres (PSDB-SP), não acredita na informação de Aloisio. "Sem sombra de dúvida o jogador foi orientado pelo Saint Etienne para dizer isso à imprensa. O mais provável é que o clube além de estar pagando as custas advocatícias está instruindo Aloisio para dizer que está assumindo as despesas", afirmou o relator.Sobre a ausência do ex-jogador Edinho, empresário de Aloisio, o relator da CPI, deputado Silvio Torres acredita que "ele soube pela imprensa que poderia ter de enfrentar uma acareação com Aloisio", razão pela qual não compareceu para prestar depoimento. "Mas logo no início de março, a CPI vai ouvi-lo", garantiu Silvio Torres."Sou europeu" - De cortador de cana em Atalaia, no interior de Alagoas, para o Saint Etienne na França. A ascendência do jogador Aloisio, que passou pelo CRB (AL), Flamengo e Goiás, foi tão vertiginosa que o atleta chegou a telefonar para os parentes na cidade para dizer que "agora eu sou europeu", quando recebeu o passaporte comunitário das mãos da direção do Saint Etienne. Aloisio disse na CPI que o ex-jogador Edinho atualmente é o seu empresário e foi quem providenciou o passaporte falso com a alegação de que "seria mais fácil se transferir para outro clube europeu". Aloisio admitiu que jogou apenas três partidas com o passaporte falso e por isso foi punido com um mês de suspensão. "O passaporte falso está agora com a polícia francesa", disse Aloisio.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.