Advogado diz que Nagib Fayad é vítima

Um dos pivôs do escândalo das arbitragens, o empresário Nagib Fayad foi classificado como ?vítima? pelo advogado Cássio Paoletti. ?Ele é um jogador viciado e doente, que foi usado pelo Edílson (Pereira de Carvalho)?, afirmou Paoletti, que faz a defesa do empresário no processo.De acordo com o advogado, Nagib não faz parte de nenhum tipo de quadrilha e teria, num momento de desespero, se aliado a Edilson. ?O Nagib estava procurando ganhar dinheiro para se livrar de problemas financeiros pelos quais estava passando?, contou Paoletti. ?Ele foi procurado pelo Edilson, que lhe ofereceu alguns jogos nos quais iria apitar?, completou.Paoletti informou que para cada jogo, o empresário teria pago R$ 10 mil a Edilson, e as apostas nas partidas giravam entre R$ 500 e R$ 2 mil. ?O Nagib perdeu muito dinheiro com as apostas. E ele jogava sozinho?, acrescentou o advogado.Ao contrário do que mostram as gravações dos diálogos entre Edilson Pereira de Carvalho e Nagib Fayad, o advogado afirmou que há algum tempo os dois não mantinham contato. ?Depois dos três primeiros jogos oferecidos pelo Edilson, o Nagib não quis mais continuar com o acerto, porque não estava ganhando nada?, disse Paoletti. ?Eles se conheceram por meio de outros apostadores, mas as conversas ocorreram num curto período de tempo?, garante.Proposta indecente - Cássio Paoletti afirmou que seu cliente foi procurado pelo árbitro Paulo José Danelon, com proposta semelhante a de Edilson Pereira de Carvalho. ?Mas o Nagib não aceitou?, disse. O também árbitro Romildo Correia, citado por Edilson em seu depoimento, não teria qualquer ligação com o empresário.O advogado afirmou que Nagib vai usar a delação premiada para sua defesa. ?O Nagib quer facilitar o trabalho da Polícia e principalmente porque é uma vítima de tudo o que está acontecendo?, disse Paoletti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.