Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Advogado e ex-funcionário do Palermo são detidos na Itália

O advogado italiano e agente de jogadores Marcello Trapani e o ex-diretor das categorias de base do Palermo Giovanni Pecoraro foram detidos pela Guarda de Finanças (Polícia fiscal da Itália) ao serem acusados de terem ligações com a Cosa Nostra (máfia siciliana). Dê seu palpite no Bolão Vip do LimãoTrapani foi acusado de supostamente pertencer à associação mafiosa, e Pecoraro de extorsão e participação externa em grupos do crime organizado.Marcello Trapani, advogado do ex-líder da Cosa Nostra Salvatore Lo Piccolo - detido em novembro passado -, teria fornecido ao mafioso documentos judiciais sigilosos sobre investigações relativas ao crime organizado siciliano e o colocou em contato com vários empresários, revelaram escutas na casa do detido.O advogado também foi encarregado de investir altos valores em dinheiro provenientes da organização mafiosa em empresas do norte do país, principalmente construtoras.Trapani era ainda representante de vários jogadores jovens do Palermo e, juntamente com Pecoraro, é acusado de ter pressionado dirigentes da equipe para que a Cosa Nostra fosse beneficiada por contratos assinados pelo presidente do clube, Maurizio Zamparini.

EFE,

24 de setembro de 2008 | 18h23

Tudo o que sabemos sobre:
futebolPalermomáfia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.