Advogados vão à Argentina para fazer acordo com Passarella

Ex-técnico do Corinthians receberá cerca de R$ 2,9 milhões e encerrará o processo de movia na Fifa

18 de dezembro de 2007 | 17h58

Advogados do Corinthians estarão nesta quarta-feira em Buenos Aires para formalizar um acordo com o técnico Daniel Passarella, que receberá US$ 1,7 milhão (cerca de R$ 2,9 milhões) e encerrará o processo de movia no clube contra a Fifa. Passarella reclamava de salários atrasados e do não pagamento da multa rescisória por sua demissão, em 2005. Veja também: Samsung anuncia fim do patrocínio ao Corinthians Corinthians confirma a contratação do uruguaio Acosta Na época, Passarella trabalhou por apenas dois meses e acabou demitido após uma goleada sofrida diante do São Paulo - dias antes, o Corinthians havia sido eliminado pelo Figueirense da Copa do Brasil, nos pênaltis. Passarella, no entanto, reclamou que o clube não pagou a multa e foi à Fifa para receber. Se não se acertasse com o treinador, o Corinthians voltaria a correr o risco de perder pontos em competições oficiais, como no caso Nilmar - no qual chegou a um acerto com o Lyon. O Corinthians se comprometeu a acertar a dívida com Passarella em 18 parcelas mensais. Na Argentina, o jornal Ole usou o trocadilho "Técnico milionário", em relação ao valor do acordo e à recente passagem do técnico pelo River Plate, cujo apelido é 'millonarios'.

Tudo o que sabemos sobre:
CorinthiansDaniel Passarelladívida

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.