Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Aeroporto de Vilhena é interditado e complica Palmeiras na Copa do Brasil

Chegada da delegação alviverde na cidade de Rondônia é esperada para a noite de terça-feira

Daniel Batista, Agência Estado

10 de março de 2014 | 16h25

SÃO PAULO - O Palmeiras deve ter um problema extra para enfrentar o Vilhena, quarta-feira, pela estreia na Copa do Brasil. O aeroporto de Vilhena, cidade de Rondônia que abrigará a partida, está fechado para pousos e decolagens a pedido da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

A delegação alviverde tem chegada prevista em Vilhena para a noite de terça-feira. A programação do clube é deixar São Paulo na manhã de terça, treinar em Cuiabá e à noite viajar para Vilhena de avião, em viagem que duraria pouco mais de uma hora.

Caso não consiga realmente o voo, o clube pode chegar até a cidade de Rondônia de ônibus. Vilhena está a cerca de 715 quilômetros de Cuiabá, e esta distância costuma ser percorrida em cerca de 10 horas de viagem rodoviária.

O problema no aeroporto de Vilhena é com documentação e alvará de funcionamento. Além da viagem de ônibus, outra possibilidade seria ir de avião de Cuiabá até Ji-Paraná ou Cacoal, cidades de Rondônia, e de lá continuar a viagem de ônibus. Mas a comissão técnica palmeirense não se empolga com o assunto por entender que a viagem por meio de uma destas rotas poderia ser mais desgastante ainda.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCopa do BrasilPalmeiras

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.