AFA confirma que não houve antidoping na repescagem para Copa de 94

Entidade, porém, defendeu jogadores, argumentando que, na época, não se exigiam exames

AE, Agência Estado

31 de maio de 2011 | 17h26

BUENOS AIRES - A Associação de Futebol da Argentina (AFA) confirmou nesta terça-feira as declarações de Diego Maradona de que não foram feitos testes antidoping na partida da seleção argentina contra a Austrália, em 1993, pela repescagem das eliminatórias da Copa do Mundo dos Estados Unidos.

A AFA, porém, saiu em defesa dos jogadores. Em nota, com o título "A honra de todos está salva", a entidade argumentou que naquela época não eram exigidos exames antidoping em partidas das eliminatórias. Os testes seriam obrigatórios apenas para jogos da Copa do Mundo. Ainda segundo a AFA, todos os jogadores da equipe seguiram as regras da época

A nota é uma resposta às declarações de Maradona, que insinuou na semana passada que ele e seus companheiros de time jogaram dopados contra a Austrália. A AFA, porém, não citou o ídolo argentino e nem rejeitou a suspeita de doping. Mas confirmou o que o ex-jogador havia dito sobre a ausência de testes após o jogo.

Em entrevista polêmica, Maradona afirmara que os jogadores receberam um café "batizado" antes de entrar em campo. "O que acontece é que para jogar com a Austrália te davam um café ''veloz''. No café punham algo e por isso corríamos mais", declarara.

Julio Grondona, presidente da AFA, já havia confirmado a falta de exames antidoping na semana passada. Segundo, seria resultado de um acordo prévio com a Austrália. Contudo, o presidente da Federação australiana, Ian Holmes, negou qualquer acerto entre as duas seleções.

A Argentina acabou vencendo a Austrália na repescagem e garantiu a classificação para disputar a Copa do Mundo de 1994, na qual Maradona deu positivo em exame antidoping realizado após partida contra a Nigéria. Sem o astro, a equipe sul-americana foi eliminada pela Romênia nas oitavas de final. Já Maradona foi suspenso por 15 meses pela Fifa.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolMaradonadopingAFA

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.