Arquivo/AE
Arquivo/AE

AFA quer que Riquelme expresse desejo de voltar à seleção

Presidente da entidade pede paciência para que o meia repense decisão de não defender a Argentina

EFE

24 de junho de 2009 | 10h59

O presidente da Associação do Futebol Argentino (AFA), Julio Grondona, pediu nesta terça publicamente que o meia Juan Román Riquelme manifeste seu desejo de retornar à seleção, após deixá-la em março por diferenças com o técnico Diego Maradona.

"Se Maradona diz que a porta está aberta, tenho de buscar uma chave. E esta chave é a boa vontade, e que Riquelme possa dar entender ou dizer que quer voltar à seleção", disse Grondona à agência oficial Télam.

"É preciso esperar e ter paciência. Somos todos adultos", acrescentou o presidente da AFA.

O meia do Boca Juniors disse em março que não jogaria mais pela seleção argentina, depois de assegurar em uma entrevista à TV local que não tinha "os mesmos códigos" de Maradona, que dias antes criticou seu rendimento.

Maradona aceitou a decisão de Riquelme, mas comentou que continua tendo planos para o jogador, e deixou a porta aberta para que retornasse à seleção.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.