Benoit Tissier / Reuters
Benoit Tissier / Reuters

Afastado do PSG, Rabiot teria acertado com o Real Madrid, diz TV

Emissora espanhola afirma que volante francês seria contratado para a próxima temporada do futebol europeu

Redação, O Estado de S.Paulo

04 de abril de 2019 | 14h55

Com especulações de uma possível renovação do seu elenco para a próxima temporada do futebol europeu, o Real Madrid pode se reforçar com um jogador antes tido como promissor, mas também de passado recente bastante 'problemático': o volante Adrien Rabiot, que está encostado no Paris Saint-Germain há meses.

De acordo com a emissora de TV espanhola Canal+, o time merengue já teria chegado a um acordo com o jogador para começar a reforçar o meio-de-campo. Ele seria um dos pedidos do técnico Zinedine Zidane, seu compatriota, que deverá promover uma profunda mudança no 'envelhecido' plantel madridista ao final desta temporada em virtude dos maus resultados do ano iniciado por Santiago Solari.

E a negociação de Rabiot com o Real seria facilitada por dois fatores: ele está parcialmente afastado do elenco comandado por Thomas Tuchel e não atua em uma partida do time parisiense há quase quatro meses. Além disso, tem contrato com o clube apenas até o fim desta temporada, o que lhe permite sair de graça para qualquer destino que preferir na próxima janela de negociações.

Rabiot chegou a ser especulado no Barcelona no final da temporada 2018, antes do mercado de inverno. No entanto, o clube catalão acabou contratando o meia Frenkie de Jong, do Ajax, e as conversas esfriaram. Paralelamente, o volante francês se indispôs com o PSG desde que causou problemas em um treino, em outubro.

Tido como promissor há algumas temporadas, Rabiot também tem problemas com a seleção francesa. Ele foi convocado apenas na lista de suplentes para a Copa do Mundo da Rússia - vencida pela equipe de Didier Deschamps - e se irritou com a decisão do técnico, recusando-se a integrar o subgrupo. Ele acabou sendo cortado ainda antes do Mundial. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.