Afastamento de Carlos Alberto é confirmado por Muricy

Treinador diz que jogador não pode sequer entrar no clube por 15 dias; futuro incerto para o meia no clube

Marcius Azevedo, Jornal da Tarde

08 de abril de 2008 | 12h34

A diretoria, através do superintendente de futebol, Marco Aurélio Cunha, havia dito, logo após a vitória por 3 a 1 do São Paulo sobre o Juventus, que o afastamento de Carlos Alberto fora por problemas físicos, mas a versão oficial da diretoria gera controvérsias dentro do próprio clube. Na manhã desta terça-feira, no CCT da Barra Funda, o técnico Muricy Ramalho deixou escapar que o meia está afastado por 15 dias. Carlos Alberto, inclusive, não pode sequer colocar seus pés dentro das dependências do clube. "Pelo que sei o Carlos Alberto está afastado por 15 dias, não pode entrar aqui."Ao ser indagado sobre o fato de Carlos Alberto ter sido o pivô do afastamento - de 29 dias - do volante Fábio Santos, o treinador preferiu não comentar, deixando claro que o assunto pertence à diretoria. "Mas isso é assunto da diretoria. Vocês [jornalistas] conversem com eles. Não posso perder minha atenção desses próximos jogos [contra Audax Italiano e Palmeiras] que é muito mais importante. Meu trabalho é dentro do campo."COMO TUDO COMEÇOUInformações não faltam para explicar os motivos do afastamento de Carlos Alberto e Fábio Santos. A mais forte delas diz que o volante brigou com Carlos Alberto por achar que o meia havia sido o responsável pelo adiantamento da concentração da equipe para a partida diante do Juventus.Irritado, Fábio Santos teria jogado um relógio na cara do companheiro e feito um escarcéu, não dando opção à diretoria a não ser pelo seu afastamento. Apesar de não ter provocado o adiantamento da concentração, Carlos Alberto também teria sido responsabilizado pelos incidentes, ocorridos na última sexta-feira, e recebeu 15 dias de afastamento do clube.Tanto Carlos Alberto quanto Fábio Santos têm contrato, por empréstimo, com o São Paulo válido até o final de julho deste ano, e não devem continuar no clube tricolor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.