Afonso ofusca Kaká no primeiro dia de treinamento

Atacante vira vedete pelos sete gols marcados numa única partida, mas diz saber que não é titular

Sílvio Barsetti, Estadão

09 de outubro de 2007 | 18h12

Antes deixado de lado pela mídia, o atacante Afonso simplesmente ofuscou craques como Kaká no primeiro dia de treinos da seleção brasileira, na Granja Comary, nesta terça-feira, visando as partidas diante da Colômbia e Equador, pelas Eliminatórias à Copa do Mundo de 2010.    Veja também: Calendário das Eliminatórias Robinho é a única dúvida do técnico Dunga    Dunga não se mostra empolgado com feito de Afonso   A assessoria de imprensa da CBF dividiu o grupo de jogadores para a zona mista. Assim, 11 atletas foram entrevistados, entre eles Kaká e Afonso, que foi o alvo das atenções, uma vez que marcou sete gols na vitória de sua equipe, o Heerenveen, por 9 a 0 sobre o Heracles, pelo Campeonato Holandês.   Durante a entrevista coletiva, Afonso disse que seu feito não é surpresa alguma, já que havia marcado 34 gols em 31 jogos pelo Campeonato Holandês do ano passado. "Eu estou acostumado [em fazer gols] e, portanto, não é surpresa fazer sete gols numa única partida."   Apesar do feito, Afonso manteve o discurso humilde ao dizer que sabe que não tem vaga garantida na seleção brasileira. "Eu não sinto que tenho a posição de titular da seleção. Existem ótimos jogadores que podem jogar."   Alheio à recente história da seleção, Afonso também quis evitar qualquer tipo de comparação com Ronaldo e Romário, que tiveram passagens marcantes pelo futebol holandês e foram titulares da seleção brasileira, mas deixou claro que sonha em terminar sua carreira no Brasil: "Eu quero terminar minha carreira jogando no Brasil, pois saí muito cedo daqui [jogava no Atlético-MG]."   Ofuscado por Afonso, Kaká manteve o discurso otimista sobre o começo das eliminatórias e as chances do Brasil, mas alertou para as mudanças no elenco durante a disputa. "É normal que a seleção sofra mudanças no elenco, seja por lesões ou simplesmente pela opção do treinador. O importante é manter um bom ritmo", disse o meia, que confia no trio que ele forma com Ronaldinho Gaúcho e Robinho. "Temos um bom entrosamento, e acho que isto será muito importante para os jogos, pois enfrentaremos seleções dispostas a marcar como nunca."   Deixando o frenesi criado pela presença de Afonso, o primeiro dia dos jogadores, na Granja Comary, não saiu do ordinário: jogadores fizeram leves exercícios físicos, enquanto os goleiros Júlio César e Doni treinaram com uma bola especial, para adaptar-se à altitude, uma vez que a seleção estréia neste domingo diante da Colômbia, na cidade de Bogotá, às 18 horas (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.