África do Sul espera repetir milagres de Egito e EUA

A África do Sul enfrentará o Brasil, pela semifinal da Copa das Confederações, ciente do favoritismo do rival pentacampeão do mundo. Mas ainda assim, o time não desanima. Irá para o jogo focado na vitória, inspirado sobretudo nas surpresas que já aconteceram neste mesmo torneio.

AE-AP, Agencia Estado

22 de junho de 2009 | 17h34

"Se o Egito pode fazer o que fez (vencer a Itália) como um país africano, por que a África do Sul não pode? Esta é a hora de acreditar", afirmou nesta segunda-feira o meia Benson Mhlongo. "Nós podemos ir lá e ganhar, não temos nada a perder. Todos esperam que perderemos. Por que não podemos ir lá e tentar o nosso melhor?".

Outro milagre lembrado por Mhlongo foi o obtido no domingo pelos Estados Unidos, diante do mesmo Egito, ao se classificar após vencer por 3 a 0. "Podemos sempre aprender com esses times. Somos uma equipe que pode provar para uma nação que somos capazes de fazer o nosso trabalho", assegurou o jogador.

Também entusiasma a seleção sul-africana a boa partida diante da Espanha, quando a atual campeã europeia só conseguiu abrir o marcador no segundo tempo, num jogo bastante parelho. "Nós paramos a Espanha, então podemos parar o Brasil. Acho que nós temos de ir lá e aproveitar o jogo", concluiu Mhlongo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.