Fabrice Coffrini/AFP
Fabrice Coffrini/AFP

África fica sem seleção em uma 2ª fase de Copa pela primeira vez desde 1982

Derrota do Senegal para a Colômbia acabou com qualquer chance de classificação do continente

Estadão Conteúdo

28 Junho 2018 | 13h42

O continente africano vai ficar sem representante em uma segunda fase de Copa do Mundo pela primeira vez desde a edição de 1982 do torneio, disputado na Espanha. Na ocasião, Argélia e Camarões sofreram eliminações precoces, o que se repetiu no Mundial de 2018, na Rússia, com as quedas de Egito, Marrocos, Tunísia, Nigéria e Senegal.

+ Colômbia vence e elimina Senegal da Copa do Mundo

+ Técnico de Senegal evita culpar critério por eliminação

Em 1982, a Argélia até começou bem a campanha, com uma surpreendente vitória por 1 a 0 sobre a Alemanha Ocidental, mas perdeu para a Áustria no segundo jogo, por 2 a 0, e terminou com triunfo por 3 a 2 sobre o Chile. Na última rodada, as partidas do Grupo 2 não foram realizadas de forma simultânea, o que favoreceu as seleções europeias, que se enfrentaram depois da última participação argelina na chave.

No episódio que ficou conhecido como "A Desgraça de Gijón", cidade espanhola onde o jogo aconteceu, a Alemanha Ocidental abriu o placar contra a Áustria aos 10 minutos do primeiro tempo e muito pouco aconteceu no jogo depois disso. O resultado de 1 a 0 foi o suficiente para classificar ambas as seleções, de modo que a Argélia acabou eliminada por causa do saldo de gols, apesar o tríplice empate em número de pontos entre as três equipes.

 

Desde então, pelo menos uma seleção africana conseguiu avançar ao segundo estágio do Mundial - e a Fifa nunca mais permitiu que jogos de uma mesma chave fossem realizados em horários diferentes na última rodada da fase de grupos.

Em 1986, Marrocos foi eliminado pela Alemanha Ocidental nas oitavas de final; Em 1990, Camarões chegou às quartas de final e perdeu para a Inglaterra; Nigéria caiu para a Itália em 1994 e para a Dinamarca em 1998, em ambas as ocasiões nas oitavas; Senegal perdeu para a Turquia nas quartas em 2002; Gana foi eliminada pelo Brasil, nas oitavas de 2006, e pelo Uruguai, nas quartas de 2010; Argélia e Nigéria foram derrotadas por Alemanha e França, respectivamente, nas oitavas em 2014.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.