Agenda da Copa: Alemanha encara o calor e os EUA no Recife

Alemanha e EUA podem empatar para conquistarem a classificação; nas Fan Fests, Fundo de Quintal faz a festa em Brasília

O Estado de S. Paulo

26 de junho de 2014 | 05h00

Uma das favoritas ao título da Copa volta a campo nesta quinta-feira, a Alemanha. Os germânicos vão enfrentar um rival forte, os EUA, e o calor da capital pernambucana em jogo marcado para às 13h. No mesmo horário, a seleção ganesa pega os portugueses na capital federal. Os lusitanos precisam golear e torcer para os norte-americanos perderem para se classificar a próxima fase do Mundial. Mais tarde, às 17h, irá se encerrar a fase de grupos do torneio com a já clássificada Bélgica confrontando com a Coreia do Sul em São Paulo e a surpreendente Argélia enfrenta a Rússia na Arena da Baixada, em Curitiba.

Nas Fifa Fan Fests espalhadas pelo Brasil, vários convidados prometem espalhar alegria e entretenimento para o público que irá assistir os jogos nos telões e palcos nas cidades-sede do Mundial.

Portugal x Gana - Estádio Nacional de Brasília - 13h

Mais do que nunca a esquadra lusitana irá necessitar de seu principal jogador e atual melhor do mundo, Cristiano Ronaldo. A tarefa de Cristiano Ronaldo é difícil, não só pela dificuldade da classificação, mas pelas contusões no time de Paulo Bento. Desde o início da Copa, as lesões tiraram de campo os laterais Fábio Coentrão e André Almeida, Hugo Almeida e Postiga e Rui Patrício. O zagueiro Pepe, expulso no jogo com a Alemanha, deve jogar.

Já a seleção de Gana, que vive momentos conturbados – os jogadores cobram da federação de seu país pagamentos prometidos para a Copa –, mantém em segredo quem substituirá Muntari, atacante suspenso por ter levado o segundo cartão amarelo. O treinador James Appiah disse nesta quarta-feira que não decidiu o substituto. Para os africanos avançarem, será preciso torcer por uma vitória da Alemanha sobre os Estados Unidos, e claro vencer os portugueses.

EUA x Alemanha - Arena Pernambuco - 13h

O maior desafio a ser superado pelos alemães é o preparo físico dos norte-americanos no calor de Recife, que certamente será um problema para os europeus, especialmente por causa do horário do jogo. É verdade que o time dirigido por Joachim Löw tem treinado no litoral da Bahia desde o dia 8 e, portanto, já está acostumado ao clima nordestino, mas poucas equipes chegaram à Copa tão bem preparadas fisicamente quanto a dos Estados Unidos. Como se viu contra Portugal, quando os lusos sofreram horrores para empatar com os norte-americanos na "sauna" de Manaus.

O plano do técnico Löw, que dificilmente mudará a formação que iniciou a partida contra Gana, será manter Schweinsteiger e Klose no banco de reservas. Se mais uma vez as coisas não saírem como Löw deseja, o veterano centroavante provavelmente entrará no segundo tempo para tentar decidir a partida.

Pelo lado norte-americano, Klinsmann vai manter a equipe que quase derrotou Portugal. Ele aposta que sua defesa será capaz de parar o talentoso ataque da Alemanha. Assim está descartada a volta do centroavante Jozy Altidore, que sofreu uma lesão muscular na estreia, ao time titular.

Argélia x Rússia - Arena da Baixada - 17h

Após perder no finalzinho do jogo contra a Bélgica, não resta outra alternativa aos russos: vencer. Chegar à segunda fase é fundamental para a seleção do técnico Fabio Capello, porque a próxima edição do Mundial será justamente na Rússia e o desempenho da equipe no Brasil terá impacto no projeto traçado para os próximos quatro anos. Para conseguir esta façanha o treinador italiano não tem nenhum desfalque e irá com força máxima para o jogo em Curitiba.

Já do lado argelino a expectativa é enorme. Com a oportunidade de passar pela primeira vez a uma segunda fase de Mundial, as raposas do deserto contam com a velocidade de seu ataque composto por Abdelmoume e Islam Slimani. Além deles, outro destque da Argélia é o meio-campista do Valência Sofiane Feghouli. Este último vem sendo muito elogiado pelo seu treinador Vahid Halilhodzic.

Como o jogo será em Curitiba, há vários moradores da cidade que são descentes de ucranianos e há um sério risco de haver protestos contra os russos por causa da briga envolvendo os dois países na região da Crimeia. A Fifa garante que está avaliando todos os casos e que vai retirar dos estádios cartazes que tenham referência política. Um dos desafios, porém, é identificar as mensagens, já que muitas delas estariam escritas no alfabeto cirílico. Para isso, a entidade conta com a ajuda de agentes russos que estão no Brasil. São oficiais de campo que conhecem o comportamento da torcida e, por isso, auxiliam com ações estratégicas. O Centro de Cooperação, em Brasília, também conta com a colaboração de policiais russos e argelinos que cruzam informações de bancos de dados com imagens dos torcedores presentes nos estádios.

Coreia do Sul x Bélgica - Itaquerão - 17h

Já classificada, a Bélgica precisa de um empate para confirmar a liderança e escapar de um possível confronto com a Alemanha. Para isso, os europeus provavelmente não terá muitos problemas. A Coreia do Sul mostrou muitas fragilidades e somente um 'milagre' faz os asiáticos passarem de fase neste Mundial.

Wilmots, durante o treinamento de conhecimento do gramado do estádio de Itaquera, deixou de fora o zagueiro Kompany e o lateral Vermaelen, pois sentiram dores musculares e deverão ficar de fora da partida desta quinta-feira. Do lado coreano, o técnico Hong Myung Bo deverá manter o mesmo time que empatou contra a Rússia na primeira rodada e foi goleada pela Argélia em Porto Alegre.

Um fato curioso neste confronto é o encontro dos treinadores, os dois já se enfrentaram como jogadores. Foi na Copa de 1998, disputada na França no dia 25/06/1998; na época a seleção do ex-atacante Marc Wilmots empatou com a Coreia do Sul por 1 a 1 no Parc des Princes, em Paris.

FIFA FAN FESTS

Brasília

Fundo de Quintal

Cuiabá

Ricco e Leo

Curitiba

Freekland – Grupo de Dança da Argélia

Fortaleza

Dona Leda

Manaus

Casulo

Natal

Mistura Fina

Porto Alegre

Comunidade Nin-Jitsu

Rio de Janeiro

Sylvinho Blau Blau

São Paulo

Rick & Renner

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.