Agenda da Copa: Itália e Costa Rica duelam no calor de Recife

Itália e Costa Rica brigam pela liderança do Grupo D, assim como França e Suíça; nas Fan Fests terá Zezé e Luciano em Curitiba

O Estado de S. Paulo

20 de junho de 2014 | 05h00

Em busca do primeiro lugar do Grupo D, o "grupo da morte", a seleção italiana irá até o Recife enfrentar a Costa Rica na Arena Pernambuco, às 13h. Além de enfrentar os centro-americanos no nordeste brasileiro, os europeus vão ter que jogar contra os adversários e o calor da capital pernambucana. Além da batalha dos italianos, mais tarde, às 16h vai ter o jogo entre França e Suíça, em Salvador. E para completar o oitavo dia de Copa do Mundo, Honduras e Equador travam o duelo dos latinos-americanos, às 19h, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Nas Fan Fests, São Paulo, Rio de Janeiro, Natal, Curitiba, Salvador, Brasília entre outras terão atrasções especiais. Zezé di Camargo e Luciano, Dilsinho e Banda Louca Sedução estão entre os artistas convidados.

Itália x Costa Rica - Arena Pernambuco - 13h (de Brasília)

Itália e Costa Rica disputam nesta sexta-feira, na Arena Pernambuco, a liderança do “grupo da morte” da Copa. Que a Azzurra brigaria pela ponta já era algo sabido, mas a surpreendente vitória dos centro-americanos sobre o Uruguai na primeira rodada alterou a relação de forças da chave.

A Costa Rica irá tentar usar o horário do jogo, às 13 horas, e a umidade de Recife para atrapalhar os europeus. Os italianos sabem que o adversário está mais habituado a essas condições, e por isso querem ficar com a bola para abaixar o ritmo do jogo e evitar correria. A qualidade técnica do meio-campo formado por cinco jogadores é o orgulho de Prandelli. E o líder desse setor é Pirlo, o craque que não precisa correr para desequilibrar e que coloca a bola aonde quer. Seu talento para distribuir a bola e indicar o caminho é um trunfo da equipe e um motivo de temor para os costarriquenhos.

As mudanças de Prandelli, em relação ao time que venceu a Inglaterra, será o goleiro Buffon, que retorna após um entorse no tornozelo, e o ítalo-brasileiro Thiago Motta, que entrará no lugar de Verratti.

França x Suíça - Arena Fonte Nova - 16h (de Brasília)

França e Suíça são apontadas como favoritas para ficar com as vagas no Grupo E da Copa do Mundo e fazem nesta sexta-feira o que pode ser o duelo que definirá a sorte de cada uma na chave. Quem for a primeira colocada provavelmente irá conseguir fugir da Argentina, assim evitaria um cabeça-de-chave e favorito ao título logo de cara.

Engana-se quem acredita que o jogo colocará o poderio ofensivo francês contra uma muralha suíça. A seleção comandada por Ottmar Hitzfeld vive momento de transição e já não é caracterizada pela solidez defensiva. Os suíços vem com uma proposta de jogo diferente de outros mundiais e propõe um jogo mais aberto e ofensivo, tendo em Shaqiri o grande nome desta transição.

Já os franceses não tem surpresa. Mesmo com a ausência de Ribery, tem em Karim Benzema sua principal esperança de gols. O atacante marcou duas vezes contra Honduras e é o cara para este duelo. O técnico Didier Deschamps deve manter o mesmo time que venceu na primeira rodada, Griezmann deve formar dupla de ataque com centroavante do Real Madrid e Cabaye, que chegou a ser apontado como dúvida e está liberado.

Honduras x Equador - Arena da Baixada - 19h (de Brasília)

Derrotados na estreia, um novo revés significa dar adeus precocemente. Ganhar virou questão de honra para se chegar vivo na última rodada. No jogo da sobrevida da Copa do Mundo, destaque para os treinadores. Amigos pessoais, os dois colombianos terão a grata missão de tentar eliminar seleções nas quais já trabalharam e conhecem bem.

Reinaldo Rueda dirigiu Honduras entre 2006 e 2010 e levou a seleção, após 28 anos, ao Mundial da África do Sul. Até hoje é ídolo dos hondurenhos. Ele saiu após o Mundial justamente para assumir o Equador. Luís Fernando Suárez trabalhou por duas vezes no esquadrão equatoriano. A última passagem foi entre 2004 e 2007 (esteve na Copa de 2006). Ele dirige Honduras desde 2011. A única baixa hondurenha será Wilson Palacios, que foi expulso contra os franceses no último domingo.

FAN FESTS

São Paulo

Graça Braga

Rio de Janeiro

Dilsinho

Natal

Perfume de Gardênia

Cuiabá

Coração Tradição Franciscano

Fortaleza

Banda Pirata

Brasília

Armanita e Surf Sessions

Curitiba

Zezé Di Camargo & Luciano

Salvador

Orquestra de Fubá e Adelmário Coelho

Porto Alegre

Banda Louca Sedução

Manaus

Banda Impakto

Tudo o que sabemos sobre:
Copa 2014Copa do Mundofutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.