Daniele Mascolo/Reuters
Daniele Mascolo/Reuters

Agente de Lukaku diz que foi ameaçado durante negociações com o Chelsea

Atacante belga acertou retorno ao clube londrino em transferência recorde no futebol italiano na última semana

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de agosto de 2021 | 18h38

Federico Pastorello, agente do atacante Romelu Lukaku, afirmou que ele e sua família receberam ameaças enquanto trabalhava na transferência do belga da Itália para a Inglaterra. Após ajudar a Internazionale na conquista do título do Campeonato Italiano, algo que não acontecia há 11 anos, Lukaku foi vendido ao Chelsea por 115 milhões de euros (cerca de R$704 milhões). Pastorello garantiu que os rumores de que o negócio foi "planejado" ou "forçado" para ganho financeiro são falsos e "estão levando todos ao erro".

O agente ainda disse que muitos que o insultaram e o ameaçaram agora, o agradeceram 'de todo o coração' por levá-lo a Milão. Enquanto continua aceitando críticas construtivas, ele disse que não vai consentir com exageros. "O que não podemos tolerar absolutamente são as falsidades, insinuações, insultos e ameaças que recebemos (também contra minha família e minhas filhas), que ultrapassaram em muito os limites da civilização, decência e tolerância." 

A venda de Lukaku ao Chelsea se tornou a mais cara feita por um time do Campeonato Italiano. Diante da crise financeira vivida pela Internazionale, o dinheiro em caixa vem em um momento essencial para Zhang Jindong, dono da Suning Holdings Group, empresa que controla 70% do clube italiano. No último mês, o centroavante titular da seleção belga mudou de opinião e avisou o clube que desejava retornar aos Blues se a oferta certa aparecesse. 

Pastorello afirmou que o jogador teve dúvidas. "Acredite ou não, o carinho da torcida e o vínculo especial com a cidade de Milão o fizeram pensar por muito tempo." Mas assim que tomou sua decisão, ele continuou com convicção e firmeza, disse o agente. 

Embora tenham trabalhado a todo custo para isso, o diretor executivo Giuseppe Marotta, o diretor esportivo Piero Ausilio e o técnico dos Nerazzurri, Simone Inzaghi, não foram capazes de evitar a transferência de Lukaku. "Existem circunstâncias que vão além do seu âmbito de tomada de decisão e dependem das instruções dos proprietários", disse Pastorello.

Em mais de 500 jogos na carreira, o goleador belga marcou 259 gols e deu 85 assistências. Após iniciar a carreira no Anderlecht, clube do país, Lukaku teve passagens por quatro times ingleses: West Bromwich, Everton, Chelsea e Manchester United. Entre altos e baixos, decidiu mudar de ares em 2019, quando se juntou ao elenco da Internazionale. Em duas temporadas na Serie A, registrou 64 gols e 16 assistências. Agora, tenta consertar sua história em Stamford Bridge, onde fez apenas 15 jogos e nunca balançou a rede.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.