AFP
AFP

Agente diz que Cristiano Ronaldo recebeu oferta de salário de R$ 343 milhões da China

Jorge Mendes descartou qualquer possibilidade de negócio e afirmou que o jogador está feliz no Real Madrid

Estadão Conteúdo

30 de dezembro de 2016 | 09h43

O empresário de Cristiano Ronaldo revelou que o astro do Real Madrid recebeu uma oferta de mais de 100 milhões de euros (aproximadamente R$ 343 milhões) por temporada para se transferir para o futebol chinês, mas descartou a possibilidade de o português trocar de clube.

A afirmação foi realizada após o agente ser questionado pela Sky Sports da Itália sobre informações de uma oferta de 300 milhões de euros (R$ 1,029 bilhão) para o Real Madrid ceder Cristiano Ronaldo e de um salário anual de 100 milhões de euros para o português. "É normal. Ele é o melhor jogador do mundo e o melhor de todos os tempos. Mais de 100", disse.

"Mas Cristiano está feliz no Real Madrid. A China é um novo mercado que pode comprar alguns jogadores. Mas para Cristiano é impossível. Ele vai continuar jogando no Real Madrid. O dinheiro não é tudo na vida", acrescentou Jorge Mendes.

Falando em um evento em Dubai, o empresário deu indícios de que James Rodríguez está de saída do Real Madrid, ainda que não tenha dado dicas sobre o próximo clube do colombiano. "Não vou falar de equipes. Vamos ver o que acontece".

Nesta semana, o atacante argentino Carlitos Tevez assinou para jogar o Shangai Shenhua, se tornando o mais recente jogador renomado a se transferir para o futebol chinês.

Os times do país asiático vêm investindo pesado para atrair principalmente estrelas sul-americanas. Na semana passada, o Shanghai SIPG fechou um acordo com Oscar, do Chelsea. Outros jogadores que se transferiram para clubes chineses incluem o os brasileiros Hulk, Ramires e Paulinho, o colombiano Jackson Martínez e o argentino Ezequiel Lavezzi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.