Rafael Ribeiro/Vasco
Rafael Ribeiro/Vasco

Agente nega culpa de Thiago Galhardo em crise no Vasco: 'Não foi pivô de greve'

Empresário defende jogador, que foi dispensado por participar de polêmica com a diretoria

Redação, Estadão Conteúdo

08 de abril de 2019 | 11h26

O Vasco derrotou o Bangu no domingo e avançou à final do Campeonato Carioca contra o Flamengo, mas o clima não anda nada bom em São Januário. Logo após a partida no estádio do Maracanã, boa parte do elenco fez um pronunciamento rápido sobre polêmicas que envolveram o clube antes do duelo por conta de salários atrasados. Sobrou para o meia Thiago Galhardo, dispensado por ter sido apontado como um dos jogadores que organizaram a reunião da última sexta-feira com os dirigentes para cobrar soluções e anunciar que não teria concentração.

Um dia depois da confusão, o empresário do jogador, Flávio Trivella, negou qualquer culpa de Thiago Galhardo e afirmou que ficou surpresa ao colocarem o meia como bode expiatório. "Fui pego de surpresa. Thiago é uma pessoa maravilhosa. Fala porque gosta das coisas certas e as pessoas podem não gostar do estilo dele. Não foi pivô de greve nenhuma. 30 homens se reuniram com a diretoria, se alguém vazou sobre a reunião tinha que dar a cara a tapa e ser homem. Colocar o Thiago como bode expiatório é inadmissível", disse em entrevista à rádio Tupi.

Trivella está em Porto Alegre e deve viajar ao Rio de Janeiro nesta terça-feira, quando se reunirá com a diretoria do Vasco para tratar do futuro de Thiago Galhardo. "Vamos nos reunir para saber o que o Vasco pretende. Mas vou proteger a imagem dele. Foi um grupo que falou, isolar isso nele não pode", afirmou o empresário.

"Thiago tem um respeito enorme pelo Vasco. Jamais faria um 'motinho' às vésperas de um jogo decisivo. Vasco já me ligou e disse que quer rescindir, mas manchar a imagem do meu atleta de maneira alguma", completou Trivella.

A tendência é que Thiago Galhardo espere até esta terça-feira para, caso o Vasco não se pronuncie, venha a público para dar sua versão dos fatos. "Ele gosta do clube, tinha projeções. Ficou chateado, todos nós estamos porque era um casamento que estava indo bem. Ele vai se pronunciar oficialmente", revelou o agente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.