Albert Gea/Reuters
Albert Gea/Reuters

Agentes de Cristiano Ronaldo negam fraude e apresentam certificado do Fisco

Atacante teria escondido cerca de R$ 500 milhões em paraísos fiscais

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2016 | 17h04

A empresa Gestifute, que gerencia a carreira de Cristiano Ronaldo, divulgou neste final de semana um documento com o objetivo de provar que o atacante do Real Madrid está "em dia com as obrigações fiscais da Espanha".

O certificado do Fisco Espanhol foi publicado um dia após a rede de jornalistas European Investigative Collaborations (EIC, ou Colaborações Investigativas Europeias, em inglês) afirmar que o atacante português e outros atletas, como o alemão Mesut Özil, utilizaram um esquema de evasão milionária de impostos.

Segundo o jornal alemão Der Spiegel, que faz parte da EIC, Cristiano Ronaldo teria "escondido 150 milhões de euros (cerca de R$ 500 milhões) em paraísos fiscais como Suíça e Ilhas Virgens".

"Ronaldo sempre agiu em boa fé neste assunto, como comprova o fato de que ele nunca esteve envolvido em qualquer conflito com as autoridades fiscais em todos os países que viveu", anunciou a Gestifute no documento divulgado em defesa do português.

A divulgação do certificado que comprovaria que Cristiano Ronaldo está em dia com suas obrigações fiscais na Espanha aconteceu no mesmo final de semana no qual o Real Madrid empatou por 1 a 1 com o Barcelona, no último sábado, no Camp Nou, em clássico válido pela 14ª rodada do Campeonato Espanhol.

O astro português esteve em campo no confronto, mas desta vez não conseguiu balançar as redes pelo Real, que só se salvou da derrota graças a um gol marcado por Sergio Ramos aos 45 minutos do segundo tempo. Assim, o defensor fez com que seu time chegasse a 33 partidas seguidas sem derrota em todas as competições que disputou.

Para completar, o Real manteve larga vantagem na liderança do Espanhol, com 34 pontos, contra os 28 do próprio Barcelona, vice-líder da competição. Na próxima quarta-feira, o time merengue recebe o Borussia Dortmund, no Santiago Bernabéu, pela rodada final do Grupo F da Liga dos Campeões.

Já classificado às oitavas de final e dois pontos atrás da equipe alemã, o Real precisa vencer o duelo para avançar como líder à próxima fase e consequentemente ter a vantagem de atuar em casa no confronto de volta do primeiro mata-mata continental.

Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    Tendências:

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.