Dida Sampaio/Estadão
Dida Sampaio/Estadão

Agnelo sugere estádio de Brasília para museu da seleção

BRASÍLIA - O governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz (PT), ofereceu o Estádio Nacional de Brasília, o Mané Garrincha, para ser sede do museu da seleção brasileira, a ser organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Agnelo fez o anúncio em um evento para homenagear os campeões mundiais de 1962, realizado no Teatro Nacional, nesta quinta-feira. Em entrevista, ele afirmou que teve apenas contatos preliminares com a CBF sobre o tema.

EDUARDO BRESCIANI, Agência Estado

13 de junho de 2013 | 13h16

"Essa é uma sugestão que eu estou colocando, de colocar no Estádio Mané Garrincha o museu do futebol brasileiro, da seleção", disse. "Fiz a sugestão. A CBF tem a intenção de fazer um museu da seleção e eu acho que seria adequado fazer o museu no Mané Garrincha, que é um estádio que leva o nome de um personagem que foi ícone da história da seleção", complementou.

Na visão de Agnelo, Brasília pode ser o lugar ideal porque em outros Estados já há instalados museus de clubes. A proposta visa levantar um novo atrativo para o estádio, que custou R$ 1,2 bilhão e, devido à falta de tradição futebolística e de clubes de expressão em Brasília, pode virar um "elefante branco", conforme análise do Tribunal de Contas da União (TCU).

O governador afirma que shows e outros eventos serão realizados no espaço, além de jogos do Campeonato Brasileiro. Disse ainda que pretende lançar próximo da Copa de 2014 o edital de licitação para conceder a administração da arena à iniciativa privada.

O Estádio Nacional de Brasília será o palco da estreia do Brasil na Copa das Confederações, neste sábado, às 16 horas, contra o Japão. O jogo abrirá esta edição da competição e será o único do torneio no local. Na Copa de 2014, porém, o Mané Garrincha abrigará sete partidas. Serão quatro da fase de grupos, uma das oitavas de final, outra das semifinais e uma última que decidirá o terceiro colocado do Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.