Alessandro Garofalo/Reuters
Alessandro Garofalo/Reuters

‘Agora eu me sinto um jogador importante’, afirma Felipe Anderson

Ex-jogador do Santos vive ótimo momento na Lazio, que está em terceiro lugar e hoje enfrenta a arquirrival Roma

Vítor Marques, O Estado de S.Paulo

10 de janeiro de 2015 | 17h00

'Garoto de ouro’ foi uma das manchetes do Corriere dello Sport no dia seguinte a que Felipe Anderson, 21 anos, marcou dois gols pela Lazio em um jogo contra a Inter de Milão, no San Siro, em dezembro, pelo Campeonato Italiano. Outro elogio veio do técnico da Sampdoria, Sinisa Mihajlovic: “Parecia o Cristiano Ronaldo”, afirmou ele após sua equipe perder por 3 a 0 no domingo passado. Felipe Anderson fez um dos gols e criou as jogadas dos outros dois. 

Se 2015 começou bem para o ex-jogador do Santos, nada melhor que um dos clássicos de maior rivalidade da Itália para confirmar sua ascensão. Lazio e Roma se enfrentam neste domingo no Estádio Olímpico, às 12 horas (de Brasília). “A cidade vive esse jogo”, afirmou ele, em entrevista ao Estado, por telefone. “Primeiro temos de pensar em nós, em subir na classificação. Ganhar e ainda atrapalhar (a Roma) será um presente maravilhoso.”

A Lazio faz uma campanha até certo ponto surpreendente na temporada 2014-15. É a terceira colocada no Calcio, com 30 pontos, na zona de classificação à Liga dos Campeões. A Roma, com 39, está a apenas um ponto da líder Juventus. Daí a ‘motivação extra’ da Lazio em vencer o clássico. “É um jogo à parte pela história, por tudo que representa. Acho que, no mundo, é um dos clássicos que os jogadores mais gostam de jogar, diferente de todos os outros.”

Felipe Anderson faz parte desta boa fase da Lazio. Ele já atuou mais nesta temporada 2014-15 (15 jogos) do que na temporada anterior, a sua primeira (13 jogos). Vieram também os gols (4). Segundo ele, o período de adaptação passou.“Agora eu me sinto um jogador importante, não me considero titular, mas consigo manter uma sequência. É uma coisa boa saber que você está bem e que o treinador passa confiança a você”, afirmou.

Felipe Anderson trocou o Santos, ainda com Neymar e Ganso, pelo Lazio em 2013, numa negociação que girou em torno de R$ 23 milhões. Ele assinou um contrato com o clube italiano até 2018. “Saí no momento certo.”  Ele disse que a principal mudança ao trocar o futebol brasileiro pelo europeu foi a ‘consciência tática’. Felipe revelou que aprendeu a participar mais do jogo. “O futebol italiano é muito forte, muito tático. Quando cheguei, percebi não sabia muito de tática. Hoje faço as coisas de forma mais automática, disse. “Sou um jogador mais dinâmico.”

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.