Juan Medina/Reuters
Juan Medina/Reuters

Agora no Real, Kaká promete não comemorar gol contra o Milan

Brasileiro ficou surpreso ao saber da coincidência que colocou os times na mesma chave da Liga dos Campeões

Ansa,

29 de setembro de 2009 | 16h07

O brasileiro Kaká, contratado nesta temporada pelo Real Madrid, garantiu nesta terça-feira que não irá comemorar se marcar um gol contra seu ex-clube, o Milan. Os dois times fazem um dos dois confrontos do Grupo C, pela primeira fase da Liga dos Campeões da Europa.

Veja também: 

Espanhol 09/10 - tabela Classificação / resultados

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

"Não vou comemorar pela história que tenho com o Milan, pelo respeito. Claro, farei meu trabalho, farei aquilo que devo fazer. Mas, se marcar gol, não comemoro", afirmou o brasileiro, em entrevista concedida ao canal de TV italiano Sky.

 

Kaká também reconheceu que não será fácil enfrentar o clube que lhe deu projeção internacional e com o qual conquistou títulos como a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes da Fifa de 2007. "Será um pouco uma surpresa. Veremos o que acontecerá", disse.

 

O craque acredita, porém, que não será vaiado pela torcida adversária. "Espero que não, que os torcedores tenham entendido o motivo pelo qual fui embora, pela história que tenho com o Milan, o respeito que têm por mim. Espero que possam me receber bem, como sempre fizeram", destacou.

 

Milan e Real Madrid estão juntos no Grupo C da mais importante competição do futebol europeu, e se enfrentarão primeiro na Espanha, no dia 21 de outubro, e depois na Itália, duas semanas mais tarde.

 

Ainda durante a entrevista, Kaká revelou qual foi sua reação ao saber da coincidência do sorteio, que pôs o atual e o ex-clube na mesma chave.

 

"Pensei 'não é possível!'. Em cinco anos de Liga dos Campeões pelo Milan, nunca joguei contra o Real. Joguei duas vezes, acho, contra o Barcelona, mas nunca contra o Real. No primeiro ano no Real, pego logo o Milan. O futebol é impressionante", afirmou.

 

Kaká também elogiou o técnico José Mourinho, que comanda a Inter, maior rival do Milan. "É uma pessoa particular, especial da sua maneira, um vencedor. Aqui na Espanha não encontrei ninguém como ele", declarou.

 

Indagado, porém, sobre quem acha que irá conquistar o título do Campeonato Italiano desta temporada, ele foi claro: "espero que seja o Milan".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.