Agressão durante treino agita Fluminense

O clima esquentou entre dois atletas do Fluminense, nesta sexta-feira à tarde, nas Laranjeiras (zona sul). Durante o treino coletivo, comandado pelo técnico Renato Gáucho, o zagueiro reserva Zé Carlos se desentendeu com o meia Carlos Alberto, destaque do time no Campeonato Brasileiro. Após uma disputa de bola, Zé Carlos chutou o tornozelo esquerdo e desferiu um soco de mão fechada na cabeça de Carlos Alberto. O meia não revidou. Após o treino, Renato Gáucho não quis comentar o incidente. Já os atletas envolvidos na confusão trataram de minimizar o ocorrido. Para ambos os jogadores, o lance que originou a agressão foi típico de jogo. Além disso, eles ressaltaram a vontade do time de fugir definitivamente do rebaixamento. Os titulares venceram os reservas por 4 a 0. Aliás, na ocasião, o zagueiro Zé Carlos derrubou Carlos Alberto na grande área. O técnico Renato Gáucho marcou pênalti. Romário, por sua vez, desperdiçou. No entanto, o atacante fez um gol no treino, em outra cobrança de pênalti. Marcelo assinalou dois e Carlos Alberto, numa bela cobrança de falta, deram números finais ao treino. Renato quer o time com a mesma "pegada" na partida deste domingo contra o Santos, às 16 horas, na Vila Belmiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.