Andrew Yates/Reuters
Andrew Yates/Reuters

Agüero faz três, Manchester City derrota o Arsenal e pressiona o líder Liverpool

Equipe de Pep Guardiola soma três pontos e fica a dois do time de Jurgen Klopp, que ainda jogará nesta rodada

Redação, Estadão Conteúdo

03 de fevereiro de 2019 | 16h46

Principal perseguidor do Liverpool na briga pelo título do Campeonato Inglês, o Manchester City, comandado pelo argentino Sergio Agüero, fez sua parte ao derrotar o Arsenal por 3 a 1 neste domingo, em casa, no Etihad Stadium. Assim, diminuiu a diferença para o líder do torneio.

Agora, dois pontos separam o vice-líder City, que soma 59, do líder Liverpool, ao menos temporariamente, visto que o time de Jürgen Klopp ainda entra em campo, diante do West Ham, em Londres, no fechamento da 25ª rodada, nesta segunda-feira.

A irregularidade do Arsenal, que estreou o meia espanhol Denis Suárez, emprestado pelo Barcelona, e a fragilidade diante de seus principais rivais na competição, para os quais têm sido presa fácil, impedem que o time londrino consiga se estabelecer no pelotão da frente e mantém a equipe fora do grupo dos quatro primeiros colocados. Para piorar, o Arsenal, estacionado nos 47 pontos, perdeu o quinto lugar para o Manchester United, que venceu o Leicester. Com isso, caiu para a sexta posição.

Agüero foi o grande nome da partida. O argentino, idolatrado pela torcida do City, fez os três gols da vitória, chegou aos 14 no torneio, igualando-se a Harry Kane - Aubameyang, com 15, e Salah, com 16, estão na frente na artilharia - e confirmou que já é um dos grandes estrangeiros da história do Campeonato Inglês, tanto que marcou três gols em um único jogo pela décima vez, marca apenas superada pelo lendário Alan Shearer.

O primeiro gol saiu antes do primeiro minuto. Precisamente aos 45 segundos, quando o centroavante recebeu cruzamento de Laporte da esquerda e cabeceou no contrapé do goleiro Leno. O Arsenal esboçou uma reação e indicou que faria frente ao rival ao empatar o jogo pouco tempo depois com o francês Koscielny. No entanto, a reação se limitou ao gol e o time foi completamente dominado pelo City no restante da partida.

Intenso, o time de Guardiola foi paciente e envolveu o adversário até retomar a vantagem no placar, novamente com Agüero. Desta vez o argentino completou bonita trama que ele mesmo iniciou pouco antes do intervalo do primeiro para o segundo tempo.

No etapa final, o domínio do City foi ainda maior, de modo que o time de Guardiola acuou o Arsenal em seu campo de defesa. Agüero fez o terceiro aos 15 minutos, em lance polêmico. Após cruzamento de Sterling, o centroavante completou para o gol de carrinho, mas a bola resvalou em seu cotovelo antes de entrar. Guardiola aproveitou para rodar o elenco nos minutos finais do jogo, e colocou Gabriel Jesus em campo, que pouco fez.

O Manchester City voltará a jogar na quarta-feira, quando vai visitar o Everton. Também fora de casa, o Arsenal terá pela frente o Huddersfield no sábado.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.