Rubens Chiri/São Paulo FC
Rubens Chiri/São Paulo FC

Aguirre admite poupar 'dois ou três' no São Paulo pela Sul-Americana

Uruguaio dá a entender que Campeonato Brasileiro terá prioridade na avaliação da comissão técnica

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

01 Agosto 2018 | 15h22

Apesar de ser um caminho mais curto à próxima Libertadores, a Copa Sul-Americana ficará em segundo plano no São Paulo. Ao menos foi o que deu a entender o técnico Diego Aguirre em coletiva concedida na tarde desta quarta-feira, véspera do jogo diante do Colón-ARG, no Morumbi, pela segunda fase da competição continental.

+ São Paulo tem três novidades para duelos da 2ª fase da Copa Sul-Americana

Questionado sobre a possibilidade de poupar jogadores contra os argentinos, o treinador uruguaio afirmou que vai colocar a maioria dos titulares em campo, mas admitiu preservar algumas peças por conta do desgaste físico – no domingo, o São Paulo recebe o Vasco em seu estádio, pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro, torneio no qual briga cabeça a cabeça com o Flamengo pela liderança, hoje nas mãos dos cariocas.

"Faz uns dias que estamos pensando no que é melhor. Talvez nós cuidemos de algum jogador, mas vamos com um time muito forte. Pode ser que dois ou três não joguem, mas a maioria vai estar. A Sul-Americana também é uma prioridade, um objetivo, e temos que estar fortes para este jogo e domingo", afirmou o comandante são-paulino.

Novamente indagado sobre o assunto, mas a respeito de quais seriam as peças mais desgastadas da equipe titular, Aguirre deu nova pista de quem poderá ser preservado na quinta-feira.

"Os que mais se desgastam, pela posição do campo, são Rojas, Everton, que correm maiores distâncias. São os que podem sentir mais. A sequência de jogos, quando joga domingo e quarta os 90 minutos, é que começa a ter riscos de lesão. Temos que avaliar. Não queremos mudar muito, porque estamos bem, mas às vezes é necessário trocar alguma peça para que o time não perca a identidade."

O São Paulo fará o segundo confronto com o Colón no dia 16, fora de casa. Até lá, terá dois compromissos pelo Brasileirão: além do Vasco neste domingo, encara o Sport no domingo seguinte, no Recife. Após voltar da Argentina, a equipe já enfrenta a Chapecoense  no dia 19. Ou seja, fora a maratona de partidas, haverá dois deslocamentos maiores de viagem, razão pela qual a comissão técnica analisa bem caso a caso na hora de definir o 11 inicial tricolor.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.