Felipe Rau/Estadão
Felipe Rau/Estadão

Aguirre comemora 'planejamento com inteligência' da diretoria do São Paulo

Técnico destaca o fato do clube ter Bruno Peres pronto para substituir Militão na lateral-direita

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

06 de agosto de 2018 | 11h00

Diego Aguirre não parece muito preocupado com a saída de Éder Militão do São Paulo. O treinador acredita que a atitude da diretoria do clube em já buscar Bruno Peres antes mesmo da saída do jovem lateral é uma demonstração do bom trabalho que os dirigentes estão fazendo e como prova disso, o time alcançou a liderança do Campeonato Brasileiro no domingo, após derrotar o Vasco por 2 a 1, no Morumbi.

+ Militão dá adeus ao São Paulo e diz que sai com sentimento de dever cumprido

+ Aguirre celebra triunfo do São Paulo e destaca: 'Quero a liderança em novembro'

+ São Paulo destaca dedicação e pés no chão após assumir a liderança

“Militão é um grande jogador e seguramente vai triunfar na Europa, porque tem uma qualidade muito boa. Sinto que o São Paulo está fazendo as coisas bem feita, tanto que ao ver a possibilidade de perder o Militão, já fomos atrás de outro bom lateral”, comentou o treinador são-paulino.

Aguirre destacou ainda o fato da equipe conseguir dar tempo para Bruno Peres se adaptar e readquirir forma física. “Conseguimos dar um mês de trabalho para ele. Militão foi embora, tudo bem, ele que seja feliz e vida que segue. O momento agora é do Bruno Peres. Me sinto respaldado por um planejamento com inteligência”, comentou o uruguaio.

O São Paulo terá a semana livre para descansar e só voltará aos gramados no domingo, para encarar o Sport, em Recife. A pausa na maratona de jogos chegou em um momento ideal na visão de Aguirre. “Foi perfeito (o momento) por sermos líderes. Quarta o elenco volta e teremos uma motivação espetacular, porque para estar em primeiro lifar, tivemos que nos sacrificar muito”, destacou.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.