Rubens Chiri / São Paulo
Rubens Chiri / São Paulo

Aguirre conversa com elenco do São Paulo, que treina sem Reinaldo

Uruguaio passou cerca de dez minutos reunido com jogadores antes da atividade no CT da Barra Funda

O Estado de S. Paulo

17 Outubro 2018 | 15h13

Em busca de soluções para a queda de rendimento do São Paulo no Campeonato Brasileiro, o técnico Diego Aguirre aposta no trabalho dentro e fora de campo. Nesta quarta, antes do treino no CT da Barra Funda, ele reuniu todo o elenco para um conversa de aproximadamente dez minutos junto com os demais integrantes da sua comissão.

O uruguaio tenta elevar o moral do grupo, que enfrenta sua pior sequência na competição, com cinco jogos seguidos sem vitória – a última foi contra o Bahia (1 a 0), no dia 8 de setembro. Depois, o time colecionou três empates – Santos (0 a 0), América-MG (1 a 1) e Botafogo (2 a 2) – e duas derrotas, para Palmeiras (2 a 0) e Internacional (3 a 1).

Internamente, a análise é de que os jogadores sentiram o baque pelos maus resultados, a ponto de Raí, diretor executivo de futebol, ter vindo a público espontaneamente na última terça para assumir a responsabilidade pela má fase e ainda bancar Aguirre, eliminando, assim, qualquer boato de insatisfação da diretoria com o treinador. A ideia do clube é tirar um pouco do peso sobre os jogadores e transferí-lo a uma figura de peso como Raí.

Depois da conversa de Aguirre, o treino seguiu sem a presença de Reinaldo. Com fadiga muscular, ele foi poupado, mas não preocupa para o compromisso de sábado, contra o Atlético-PR, às 19h, no Morumbi, pela 30ª rodada do Brasileirão. De acordo com a assessoria de imprensa do São Paulo – os jornalistas só puderam acompanhar os 15 minutos iniciais da atividade –, os atletas foram divididos em grupos e realizaram trabalhos em campo reduzido antes de aprimorarem as finalizações.

O treino contou com os retornos de Luan e Igor Gomes, que defenderam a seleção brasileira sub-20 em dois amistosos contra o Chile. O volante integrou as atividades com os companheiros, enquanto o meia fez exercícios regenerativos para minimizar o desgaste físico.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.