Rubens Chiri / São Paulo
Rubens Chiri / São Paulo

Aguirre diz que não viu momento da expulsão de Jean: 'Estava longe'

Aniversariante do dia, goleiro do São Paulo recebeu o vermelho após o apito final, ao provocar torcida do Vitória

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

26 Outubro 2018 | 22h22

O técnico Diego Aguirre afirmou depois do triunfo por 1 a 0 do São Paulo sobre o Vitória, nesta sexta à noite, em Salvador, que ainda não teve tempo de rever o lance da expulsão do goleiro Jean. Após o apito final, o jogador caminhou em direção à torcida são-paulina, localizada atrás do seu gol, para comemorar o resultado. Ao mesmo tempo, porém, provocou os torcedores do time adversário. Vale lembrar que ele já foi jogador do Bahia, arquirrival do Vitória.

"Ainda não tive a oportunidade de ver. Não percebi no momento. Estava longe e depois vou ver com mais tranquilidade o que aconteceu. Não quero falar mais do que isso. Ouvi apenas que talvez um cartão amarelo estaria bem, não precisava do vermelho, mas ainda não é minha opinião, porque não vi", afirmou Aguirre, em entrevista coletiva.

Posteriormente, em entrevista para a ESPN Brasil, o próprio Jean deu sua versão a respeito do episódio: "Quando acabou o jogo, a gente foi comemorar com nossa torcida. Acabei tomando o vermelho e não entendi", declarou o aniversariante do dia - completou 23 anos de idade.

Na súmula do jogo, o árbitro Leandro Vuaden justificou assim o cartão vermelho mostrado: "Após o término da partida expulsei mostrando o cartão vermelho direto ao atleta de número 01 da equipe do são paulo f.c o sr°jean paulo fernandes filho por, chutar a placa de publicidade e bater com as duas mãos no peito, também usando os dedos indicadores em direção ao solo em frente a torcida do e.c vitória, fato esse que gerou inicio de um tumulto, só não o tornando generalizado devido há intervenção rápida de jogadores e comissões técnicas de ambas equipes e também da equipe de arbitragem".

A expulsão de Jean volta a abrir espaço para Sidão, que acabou preterido pelo concorrente nas três últimas partidas, para o duelo contra o Flamengo, domingo (4), no Morumbi. A ideia da diretoria era analisar o suplente nas rodadas restantes do Brasileirão até para tomar a decisão de procurar ou não um reforço para a posição de olho na próxima temporada. Além da dupla, o clube conta com Lucas Perri como terceiro goleiro.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.