Rubens Chiri / São Paulo
Rubens Chiri / São Paulo

Aguirre fará Diego Souza voltar às origens em 'teste' no São Paulo

Camisa 9, artilheiro do time na temporada, será recuado para armar a equipe no lugar de Nenê

Renan Cacioli, O Estado de S. Paulo

19 Outubro 2018 | 05h00

O camisa 9 do São Paulo voltará a exercer a função do 10. Ao menos é o que indica o técnico Diego Aguirre para o compromisso deste sábado, contra o Atético-PR, às 19h, no Morumbi, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. Dentre as mudanças planejadas pelo uruguaio para esta partida, uma é tirar Nenê do time. Assim, caberá a Diego Souza ser o armador, papel que desempenhou ao longo de toda a carreira.

A alteração já vem sendo testada por Aguirre. Contra Botafogo, Palmeiras e Internacional, Nenê, que vive seu pior momento desde que chegou ao clube, acabou sacado no decorrer das partidas, geralmente para a entrada de algum atacante. Nessas ocasiões, Diego Souza, que vinha jogando enfiado entre os zagueiros rivais, foi trazido para a linha central do campo.

Curioso é que assumir a função de centroavante foi justamente o que fez o meia-atacante deixar o Sport, onde era ídolo, rumo ao Morumbi. O desejo de Diego Souza era se firmar na posição e se "vender" ao técnico Tite como possível alternativa para o setor, de olho na convocação da seleção brasileira para a Copa do Mundo da Rússia. Mas o jogador demorou a engrenar, chegou ao fim de abril com apenas três gols na conta e passou longe de carimbar o passaporte com destino ao país do Mundial.

Depois, porém, quando o time se ajustou, ele embalou e acabou assumindo o posto de artilheiro da temporada. Tem 14 gols, dois a mais do que o próprio Nenê. Mesmo na atual má fase do São Paulo no Brasileirão, é um dos poucos que vem mostrando algum resultado. Fez três dos seus gols nesses dez confrontos do returno.

Com a troca, a expectativa é para a entrada do colombiano Tréllez ou do uruguaio Gonzalo Carneiro na função de homem de referência no ataque. Ou, quem sabe, dos dois juntos, fazendo um tridente ofensivo ao lado de outro estrangeiro, o equatoriano Rojas. 

Quem também deve perder vaga no time titular é o volante Jucilei. O garoto Luan, recém-chegado de compromissos pela seleção brasileira sub-20 no Chile, pode ser a novidade contra os paranaenses. Aguirre ainda não terá o lateral-direito Bruno Peres e o zagueiro Anderson Martins, ambos suspensos. Assim, uma possível formação teria: Jean; Araruna, Bruno Alves, Arboleda e Reinaldo; Luan, Hudson e Diego Souza; Tréllez (Everton Felipe), Carneiro e Rojas.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.