Amanda Perobelli/Estadão
Amanda Perobelli/Estadão

Aguirre pede atitude ao time e promete cumprir contrato: 'Prioridade é o São Paulo'

Apresentado nesta segunda no CT tricolor, técnico vem sendo cotado para assumir a seleção uruguaia após a Copa do Mundo

Matheus Lara, O Estado de S.Paulo

12 Março 2018 | 16h11

Apresentado nesta segunda como novo técnico do São Paulo, Diego Aguirre mostrou confiança no início dos trabalhos à frente da equipe tricolor e pediu atitude para o time superar a má fase. Para o treinador, a pressão sobre o clube é normal e é preciso admiti-la.

+ Desgaste, desconfiança e decisões: os primeiros desafios de Aguirre no São Paulo

"O time tem que mostrar competitividade e atitude, determinação total para ganhar cada jogo. O torcedor tem que se sentir representado dentro de campo. O time precisa ter agressividade e determinação. Sei o que é jogar e estar num time grande, com pressão. Temos que assumir a pressão e termos confiança." 

O novo treinador tricolor comentou sobre a possibilidade de ser convidado para assumir a seleção uruguaia, especulada há meses pela imprensa do país. Ele garantiu que, mesmo se o convite vier, cumprirá seu contrato até o fim. Aguirre assinou com o São Paulo até dezembro.

"O (executivo de futebol) Raí me perguntou sobre a seleção. E eu falei: 'Minha prioridade é o São Paulo'. Faz muito tempo que se fala no Uruguai sobre essa possibilidade (assumir a seleção), mas minha prioridade agora é o São Paulo e não penso em outra coisa. Quero ganhar, ser campeão e estou num time gigante para brigar por este sonho. Em algum momento, talvez exista uma possibilidade (de comandar a seleção), mas vou cumprir meu compromisso com o São Paulo."

O uruguaio evitou comentar sobre o que vê de carências na equipe que passou por oscilações neste início de temporada, e conta com a ajuda do auxiliar André Jardine para acertar a equipe. "Problemas são assuntos internos e vamos solucioná-los internamente. Tenho muita informação sobre o time estamos trocando muitas ideias com Jardine. Ainda é cedo para termos uma avaliação completa, mas vai acontecer nos próximos dias." 

O treinador não planeja fazer muitas mudanças na base do time deixada pela comissão técnica de Dorival Junior, demitido na sexta-feira. "É verdade que a falta de tempo para treinar é uma dificuldade, mas isso teremos de superar. Não estou pensando em fazer muitas mudanças. É uma coisa que vai defender dos trabalhos." 

Aguirre afirmou que quer aproveitar os atletas que já tem no elenco, mas não descarta novos reforços. "Tenho que aproveitar os jogadores que temos e no futuro veremos. Não está fechada a possibilidade de chegarem mais reforços, mas a prioridade não é esta."

Compõem a comissão técnica de Aguirre no São Paulo os auxiliares Juan Verzeri e Raul Enrique Carreras, além do preparador físico Fernando Pignatares. Além dos três novos auxiliares,  Aguirre terá André Jardine na comissão técnica do São Paulo. O ex-treinador do time sub-20, agora membro permanente da comissão na Barra Funda, assumiu o time interinamente após a demissão de Dorival.

O novo treinador ainda regulariza sua documentação no Brasil antes de efetivamente assumir os trabalhos à frente do São Paulo. Até que a situação no País, relativa a visto de trabalho, esteja regularizada, Jardine comanda interinamente os trabalhos no CT da Barra Funda. Existe a possibilidade de que Aguirre responda pelo time apenas após o jogo de quarta contra o CRB, em Maceió, pelo jogo de volta da 3ª fase da Copa do Brasil. O time viaja nesta terça.

Mais conteúdo sobre:
Diego Aguirre São Paulo Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.